Viagora

"Nossa estratégia é dialogar muito", afirma Rafael sobre pré-campanha

O pré-candidato a governador do Piauí falou sobre as estratégias adotadas durante o primeiro trimestre de pré-campanha para fortalecimento do seu grupo político no Piauí.

O pré-candidato a governador do Piauí, Rafael Fonteles (PT), falou sobre as estratégias políticas para intensificação de sua pré-campanha realizada através de dialogo com a população de vários municípios do Estado, assim como em Teresina.

Em entrevista ao Viagora, o ex-secretário de Fazenda do Estado explicou a importância da cidade como capital do Piauí e que possui 23% do eleitorado, por isso é preciso fornecer uma atenção especial a região durante este período de pré-campanha.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraRafael Fonteles
Rafael Fonteles

O diálogo com diversos líderes políticos, setores da sociedade e movimentos sociais faz parte de sua estratégia para fortalecimento de sua pré-candidatura, como enfatiza Rafael Fonteles.

“As estratégias para Teresina são muito semelhantes as adotadas no Estado, é claro que Teresina tem uma importância como capital do Piauí e tem 23% do eleitorado do Estado, de certa forma tem toda uma relação de Teresina com o interior do Estado e, portanto, temos que ter um olhar especial durante a pré-campanha. A nossa estratégia é dialogar muito com os líderes, com os movimentos sociais e realmente com a população diretamente”, ressalta.

Segundo o pré-candidato, o grupo político do Partido dos Trabalhadores pretende ainda realizar reuniões com movimentos sociais e segmentos econômicos nos bairros da cidade para apresentar sua proposta de governo. Rafael Fonteles afirmou que a ideia é receber a avaliação desses líderes e setores para incorporar melhorias nesse projeto.

“Nós pretendemos com apoio ao presidente deste time e líderes que fazem parte do time do povo, fazer diversas reuniões em todos os bairros da capital com todos os movimentos sociais presentes na capital, com todos os segmentos econômicos também para que a gente possa apresentar nossa proposta e principalmente colher o feedback desses líderes e desses segmentos para poder incorporar aquilo que foi exequível no nosso programa de governo. Eu acho que Teresina está cada vez mais percebendo a importância das ações articuladas do Governo do Estado junto com a capital para resolver vários desafios da nossa cidade”, destaca.

Além disso, o ex-secretário de Fazenda do Piauí também enfatizou que o Piauí precisa solucionar problemas históricos na capital e que precisa da intervenção do Estado através de políticas públicas.

“Nós estamos dispostos a fazer esse diálogo, principalmente com o time do povo, do Lula e do Wellington Dias aqui, para poder resolver os casos históricos da capital nas mais diversas áreas de atuação do poder público, desde o cinturão verde essa zona rural enorme que Teresina tem e que ainda soube aproveitar, então dá pra fazer várias políticas, assim como obras de infraestrutura importantes para a capital que melhoram a qualidade de vida. Além da prestação de serviço que o próprio estado já tem a obrigação de servir, a rede de alta complexidade da saúde é uma obrigação do Estado, a rede de Ensino Médio do Estado da capital, a questão da segurança pública que nós temos ouvido mais demandas da população, com razão, porque houve realmente esse aumento da criminalidade em função da guerra de facções que era algo que o Piauí não convivia”,

Diante das ações promovidas pelo Estado neste ano, o pré-candidato afirmou que os indicadores já demonstram uma melhoria nesse primeiro trimestre, por isso, dar continuidade as medidas adotadas pelo governo de Wellington Dias e Regina Sousa é um de seus objetivos, mas Rafael Fonteles pontuou que ainda é necessário fazer mais pelo Estado.

“Então o governo já tomou algumas medidas e tem que tomar mais medidas para diminuir, isso já está acontecendo nesses três primeiros meses do ano, em que os indicadores já mostram a redução em relação a 2021, então é ampliar essas medidas que já foram iniciadas pelas forças de segurança, pelo então governador Wellington Dias e a nova governadora Regina Sousa. Eu acredito muito no diálogo, na presença e realmente nessa visão estratégica que Teresina tem como polo de serviço, polo logístico, então tem essa vocação econômica natural para Teresina, e como polo tecnológico”, concluiu.

Facebook
Indicado para você
Veja também