Viagora

Saúde diz que vacinação contra sarampo está abaixo da meta

Segundo o Ministério, em 2021 a cobertura foi baixa, só 50,1% do público-alvo recebeu a segunda dose da tríplice viral.

No Brasil, o Ministério da Saúde relatou que só 47,08% das crianças receberam vacinação contra o sarampo em 2022 sendo que meta vacinal é de 95%. Essa proteção é realizada com a vacina tríplice viral que imuniza também contra a caxumba e rubéola.

Segundo o Ministério, no calendário de vacinação a primeira dose é aplicada com um ano de idade e a segunda com 15 meses. Em 2021, a cobertura foi baixa, só 50,1% do público-alvo recebeu a segunda dose da tríplice viral. Neste ano a campanha começou em janeiro e vai até dezembro deste ano.

Conforme o Ministério da Saúde, o resultado da queda de imunização leva o Brasil, que em 2016 ganhou pela Organização Pan-americana de Saúde (Opas) certificado de país livre do sarampo, para passar a registrar mais de 40 mil casos e 40 mortes causadas pela doença em 2018, sendo mais da metade em crianças menores de 5 anos.

Em 2022, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), chamou a atenção para a importância da vacinação e explicou que o sarampo é uma doença infecciosa aguda, muito contagiosa e grave, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade, pessoas adultas desnutridas ou com algum problema de imunidade, como as pessoas transplantadas, as que convivem com o vírus do HIV, ou que estão em quimioterapia, além das gestantes.

Nessa sexta-feira (15), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) publicaram dados que mostram queda da vacinação infantil em todos o mundo e que após dois anos de pandemia, está registrada a maior queda contínua as vacinações infantis dos últimos 30 anos.

Facebook
Indicado para você
Veja também