Viagora

Anvisa quer explicações ao Butantan sobre uso da CoronaVac em crianças

Conforme a Anvisa, o Instituto Butantan solicitou ainda em dezembro a autorização do uso emergencial do imunizante no público com faixa etária de 5 e 11 anos.

Nessa terça-feira (11), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou que foi solicitado novos esclarecimentos ao Instituto Butantan para avaliação do pedido de uso da vacina Coronavac contra a covid-19 em crianças.

Conforme a Anvisa, o Instituto Butantan solicitou ainda em dezembro a autorização do uso emergencial do imunizante no público com faixa etária de 5 e 11 anos. O imunizante é fabricado em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

A Agência tem analisado por meio de reuniões o requerimento do órgão e nessa segunda-feira (10), o Instituto Butantan encaminhou respostas aos questionamentos feitos pela Anvisa diante das informações que foram apresentadas após pesquisa paulista.

Ainda segundo a Anvisa, entre os pontos de esclarecimentos estava a pesquisa sobre o imunizante administrado em crianças no Chile.

Dessa forma, a Anvisa solicitou novos pedidos de esclarecimentos adicionais em relação ao estudo, que conforme o Butantan comprova a efetividade do uso do imunizante em crianças.

Outra reunião da Anvisa será realizada nesta quinta-feira (13), para discutir sobre os dados e eventuais compromissos se a vacina for aprovada pela Agência.

Nessa quarta-feira (05), o governo federal anunciou a inclusão de crianças de 5 a 11 anos no plano de operacionalização de vacinação contra a covid-19. O único imunizante aprovado até o momento para utilização neste público é o da Pfizer.

Com informações da Agência Brasil

Mais conteúdo sobre:

Anvisa

Vacina contra Covid-19

Covid-19

Facebook
Indicado para você
Veja também