Piauí

Detentas produzem uniformes e máscaras no sistema prisional do Piauí

De acordo com a gerente da Penitenciária Feminina de Teresina, o trabalho desenvolvido possibilita a remição de pena e reinserção social das detentas.
22/07/2021 18h10

O Governo do Piauí, por meio da Secretaria de Estado da Justiça do Piauí (Sejus), informou que tem investido em atividades que têm como objetivo estimular o trabalho, a profissionalização e a educação no sistema penitenciário, a exemplo do que vem ocorrendo na Penitenciária Feminina de Teresina.

De acordo com a gerente da penitenciária, Cristiane de Praga, as reeducandas estão trabalhando na produção de uniformes que serão destinados aos detentos, e destaca que o trabalho desenvolvido possibilita a remição de pena e reinserção social das detentas.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíDetentas produzem uniformes e máscaras no sistema prisional do PiauíDetentas produzem uniformes e máscaras no sistema prisional do Piauí

“É um trabalho muito importante, porque elas aprendem um novo ofício e podem utilizá-lo quando saírem do sistema penitenciário. Então, elas já saem do encarceramento com um novo olhar, e preparadas para buscar um trabalho”, disse a gerente.

Para a reeducada Vanda Lúcia, participar da atividade tem sido fundamental para a sua ressocialização.

“Trabalhar dentro da penitenciária é muito importante, porque, além de ganharmos remição de pena, faz com que a gente tenha novos olhares. Aprendemos uma nova atividade e, quando terminarmos de cumprir a nossa pena, já vamos sair com outros pensamentos. Meu plano é continuar trabalhando com costura, montar o meu atelier e recomeçar a minha vida”, afirma.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíDetentas produzindo os uniformesDetentas produzindo os uniformes

Segundo a Sejus, além da confecção dos vestuários, as internas também trabalham na produção de máscaras de proteção individual, um trabalho desenvolvido através da parceria entre Sejus e Obra Kolping no Piauí. A expectativa é que sejam confeccionadas em torno de 90 mil máscaras.

Conforme o secretário de Justiça, Carlos Edilson, o objetivo das atividades ofertadas dentro do sistema penitenciário é, sobretudo, promover a reinserção social dos detentos.

 “Acreditamos que, através do trabalho, da educação e da profissionalização, conseguiremos transformar a realidade de muitos internos. Nosso objetivo é continuar promovendo atividades como essa, para que os internos encontrem uma oportunidade de trabalho quando estiverem fora do sistema penitenciário, e possam recomeçar suas vidas com dignidade”, finalizou.

Mais na Web