Piauí

Firmino pede que Senado aprove financiamento de U$ 45 milhões

Atualmente o processo está em fase de análise pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE).
05/07/2018 19h48 - atualizado

O prefeito Firmino Filho esteve em Brasília nessa quarta-feira (04) para tratar com a bancada piauiense do financiamento que a Prefeitura de Teresina pleiteia junto a CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina), no valor de U$ 45 milhões, para a realização de obras na capital. Atualmente o processo está em fase de análise pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE).

  • Foto: Divulgação/ Prefeitura de TeresinaPrefeito Firmino Filho.Prefeito Firmino Filho.

Em sua viagem, Firmino Filho esteve com o presidente da comissão, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), e com o relator do projeto, senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), com o senador Elmano Férrer (Podemos-PI) e o seu suplente, José Amauri (Pros-PI).

Os recursos devem ser empregados em obras como a Via Sul, que deverá se tornar uma das principais avenidas da zona sul, passando pela saída da Ponte Wall Ferraz, pela ponte Anselmo Dias e chegando até a região extremo-sul da cidade, na avenida Manoel Aires Neto, no bairro Parque Sul. 


Também deverá ser contemplado o projeto de Reabilitação do Centro de Teresina, com a requalificação de ruas e calçadas, planejamento de readequação dos espaços urbanos e arborização, como praças e a margem do rio Parnaíba.


Há, ainda, a inclusão de uma obra no Parque Floresta Fóssil, que abriga inúmeros fósseis de árvores e serve como local de pesquisa e contemplação. As datações chegam a aproximadamente 280 a 250 milhões anos e fazem parte de sedimentos que constituem a formação geológica denominada Pedra de Fogo. O projeto prevê a revitalização do lugar para que a população possa visitar, permitindo mais instrumentos de preservação.

Outros recursos

Na última terça-feira (03), o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, esteve em Teresina e anunciou recurso para o Piauí, sendo mais de R$ 188 mil para a capital. Os recurso devem ser destinados para obras de habitação e mobilidade urbana.

Mais na Web