Coronavírus no Piauí

Idosos se aglomeram em filas de bancos no Centro de Teresina

Os bancos da capital seguem com filas extensas, mesmo com o decreto de isolamento social em razão da pandemia do coronavírus.
02/04/2020 16h55 - atualizado

Aglomeração nas filas de bancos no Centro de Teresina

Apesar da pandemia do coronavírus, nesta quinta-feira (2), o Viagora  flagrou dezenas de pessoas se aglomerando em filas de bancos e casas lotéricas em Teresina, muitas delas sem utilizar os equipamentos de proteção individual, os chamados EPIs. A maioria dessas pessoas são idosos que compõem o grupo de risco da doença, mas que mesmo assim insistem em ir às agências bancárias.

Mesmo com o decreto municipal assinado pelo prefeito Firmino Filho determinando o isolamento social, na agência da Caixa Econômica Federal que fica próxima a Praça Rio Branco, uma extensa fila de ambos os lados se formou na manhã hoje, a maioria das pessoas são idosos.

Questionados sobre o porquê de estarem indo ao banco, alguns idosos alegaram que as agências haviam prometido um atendimento prioritário a esse grupo de risco e que iriam abrir mais cedo para evitar aglomeração, o que não ocorreu.

“O que eu sei é que não devíamos estar enfrentando essa fila, fomos informados que os bancos iriam abrir mais cedo para que não tivesse aglomeração. No meu caso, sou uma pessoa doente, tenho problema de saúde e isso para mim é um risco, não estamos tendo prioridade”, disse a aposentada Maria do Nascimento a reportagem.

Depois dos vários registros de aglomerações em filas de bancos e lotéricas na capital, o médico infectologista da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Walfrido Salmito, fez um alerta para que a população mantenha a distância de 2 metros uma das outras e que só saiam de casa se for estritamente necessário.

“É preciso que a população permaneça em suas casas. Caso contrário, os hospitais poderão ficar sobrecarregados se muitos adoecerem simultaneamente. Além disso, cerca de 10 a 15% destas pessoas irão precisar de hospitalização e 5% de UTI. Isso pode levar ao colapso dos serviços de saúde”, disse.

Sindicato sobre o assunto

O Sindicato dos Bancários do Piauí também fez um apelo pedindo para que as pessoas evitem ir às agências durante a pandemia. A entidade pede para que os usuários optem pelos canais digitais de atendimento e ressaltou que os bancos estão atendendo com apenas 30% dos funcionários justamente para tornar o atendimento mais restrito e evitar a propagação da Covid-19.

Mais na Web