Coronavírus no Piauí

Leitos de UTI de hospitais públicos atingem 100% de lotação, diz FMS

Segundo Gilberto Albuquerque, a expectativa é que ainda na tarde de hoje o número de leitos disponibilizados com os pacientes em espera sejam equalizados.
  • LAÍS VITÓRIA
23/02/2021 18h17 - atualizado

Na manhã desta terça-feira (23), o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, informou que Teresina já está com ocupação de 100% nos leitos de UTI Covid-19 públicos. 

Segundo Gilberto, a maioria dos pacientes são oriundos do interior do Estado, e a expectativa é que ainda na tarde de hoje o número de leitos disponibilizados com os pacientes em espera sejam equalizados.

  • Foto: Luís Marcos/ ViagoraFMSFMS

Nove pacientes já aguardam em fila de espera por uma vaga em leitos para o tratamento do vírus. Conforme a FMS, há 113 leitos na cidade.  “De leitos clínicos, nós temos em torno de 88% da ocupação. A situação está difícil. Mas estamos tomando algumas medidas, como abertura de cinco novos leitos no Dirceu e mais cinco no HGV. Nós tivemos um problema nessa fase de agora que a rede privada reduziu significamente o número de leitos, por várias razões. Um leito de UTI custa muito caro. Hoje tenho 6 pacientes de convênios porque não tem hospital para receber esses pacientes", afirmou Gilberto.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), nos últimos meses de 2020, com a redução dos casos de Covid-19 (média de 360 por dia) e consequente queda nas internações e óbitos (média de seis por dia), o Comitê de Operações Emergenciais (COE-PI) aprovou a redução da quantidade de leitos e remanejou o restante para tratamento para outras patologias, com o retorno das cirurgias eletivas. 

Neste momento, o estado do Piauí conta com 234 leitos de UTI para o atendimento de pacientes com Coronavírus. Desse total, 65 leitos (27,9%) estão habilitados pelo Ministério da Saúde, por meio de portarias ministeriais (GM/MS 3576/18/12/2020 e GM/MS 3449 16/12/2020), que têm vencimento em fevereiro de 2021.

Os 168 (72,1% ) restantes estão sendo custeados por entes do Estado – Secretaria de Estado da Saúde e Fundação Municipal de Saúde de Teresina.

Mais na Web