Política

Ministro pede explicações sobre declarações de Fernando Segóvia

O membro do STF quer explicações a respeito de comentários de Segóvia sobre possível arquivamento de denúncia contra o presidente Michel Temer.
10/02/2018 15h59 - atualizado

O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, foi intimado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso. O membro do STF quer explicações a respeito de comentários de Segóvia sobre possível arquivamento de denúncia contra o presidente Michel Temer.

Durante entrevista à agência Reuters, o diretor da PF disse que a tedencia é a denúncia contra o presidente ser arquivada. Na denúncia, Michel Temer é suspeito de favorecer Rodrimar no processo de concessão do Posto de Santos, litoral paulista.

  • Foto: Campanato/Agência BrasilDiretor-geral da PD Fernando SegóviaDiretor-geral da PD Fernando Segóvia

Segundo divulgado pelo G1, para o ministro Barrosa, a postura de Segóvia “é manifestamente imprópria e pode, em tese, caracterizar infração administrativa e até mesmo penal”.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web