Polícia

Polícia pede à Justiça que mãe de Izadora Mourão use tornozeleira

A medida tem como objetivo garantir que Maria Nerci, que ainda permanece solta, não atrapalhe a investigação processual.
02/03/2021 08h39 - atualizado

A Polícia Civil, através do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), encaminhou um pedido à Justiça com uma medida cautelar, solicitando que a mãe de Izadora Santos Mourão, Maria Nerci, use uma tornozeleira eletrônica para que não tenha contato com testemunhas do caso que investiga o assassinato da advogada.

Izadora foi morta com sete golpes de faca na manhã do dia 13 de fevereiro de 2021, na cidade de Pedro II, região Norte do Piauí.

  • Foto: Divulgação/FacebookIzadora Mourão.Izadora Mourão.

No documento, a o DHPP sustentou que a medida cautelar da prisão tem como objetivo garantir que Maria Nerci, que ainda permanece solta, não atrapalhe a investigação processual em que seu filho, João Paulo dos Santos Mourão, é o autor material do crime.

Entenda o caso

No último sábado (13), a advogada Izadora Mourão de 41 anos, foi morta com um golpe de faca dentro da casa onde morava na cidade de Pedro II.

O jornalista João Paulo Mourão foi preso suspeito de matar a própria irmã. A vítima foi assassinada com sete facadas no pescoço e no peito. Segundo o coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, o ‘Baretta’, João Paulo é o autor material do crime.

Com informações do GP1

Mais na Web