Política

Wellington entrega carta para Joe Biden na embaixada americana

A carta foi entregue nessa terça-feira (20) ao embaixador americano no Brasil, Todd C. Chapman em reunião por videoconferência.
21/04/2021 12h22 - atualizado

Nessa terça-feira (20), o governador do Piauí que também é presidente do Consórcio Nordeste e do Fórum de Governadores do Brasil, Wellington Dias, entregou Carta Nacional e a Carta Nordeste ao embaixador americano no Brasil, Todd C. Chapman.

O documento foi entregue durante reunião por videoconferência. A carta mostra o compromisso assumido pelo Brasil em cumprir as leis aprovadas no Congresso Nacional, celebrando o Acordo de Paris, o Código Floresta, a Constituição Federal e também o comprometimento com a redução de CO2 e com a redução do efeito estufa.

Conforme o governador, a carta traz o compromisso de 24 dos 27 estados brasileiros com o meio ambiente. Conforme Wellington, o embaixador americano afirmou que faria chegar a Carta Nacional e a Carta Nordeste ao presidente Joe Biden ainda na terça-feira.

“Ele também assumiu o compromisso de ele mesmo fazer a mediação junto ao Governo Americano e também com outros países com os quais vamos tratar de parcerias como entes subnacionais – que são os estados brasileiros – na perspectiva de trabalharmos tanto a parte efetiva no cumprimento das regras ambientais como também na parte social”, explicou o governador Wellington Dias.

Na oportunidade, Wellington Dias apresentou ao Todd C. Champman, o plano de que é possível conviver com a manutenção da floresta, especialmente a nativa, com a geração de renda, colocando a floresta como ativo, patrimônio importante e um bem a serviço da humanidade.

“Através da compensação pela emissão de CO2, os países mais emissores teriam compromisso com essas populações”, explica Dias, enfatizando que os EUA têm papel primordial nesta pauta do clima.

A posição dos EUA e dos países que estão nesse diálogo com vistas à Conferência sobre o clima (COP 26) é de que o Brasil é uma potência mundial na área ambiental e a Carta dos estados será tratada como documento importante para tomada de decisões.

Mais na Web