Viagora

Teresina registra 355 famílias desabrigadas devido às chuvas

O secretário municipal de Defesa Civil, Carlos Ribeiro (Semdef), afirmou que por meio de boletim o órgão verificou um aumento no número de desabrigados.

Nesta quinta-feira (06), o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, esteve reunido através de videoconferência com a secretaria nacional de assistência social, com o secretário substituto André Veras, e parte do seu secretariado para discutir sobre o apoio do governo Federal as famílias atingidas pelas enchentes.

Conforme Dr. Pessoa, os ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira e da Cidadania, João Roma, que visitaram as zonas alagadas na capital, se reuniram com o secretário nacional para definir quais seriam os recursos destinados ao município.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraReunião sobre as enchentes em TeresinaReunião sobre as enchentes em Teresina

“Ficaram muitos satisfeitos, o ministro Ciro Nogueira e o João Roma com a nossa organização e as atitudes da Prefeitura Municipal de Teresina, nesta vistoria dos ministros os secretários desses ministros se reuniam com eles de maneira virtual e disseram que deste fim de semana ao começo do próximo vai chegar ajuda para comprar insumos como colchão e alimento. Eu acredito que em breve o governo estadual também esteja envolvido nesse processo diretamente com o prefeito de Teresina”, afirma o prefeito.

O secretário de Comunicação Lucas Pereira relatou a imprensa que o município será integrado em um programa do governo Federal no qual será liberado R$ 20 mil a cada 50 pessoas atingidas pelas enchentes.

O prefeito da capital explicou que nessa estimativa o valor será de 300 a 400 reais para cada pessoa, ele ressaltou que a prefeitura já paga um auxílio para as pessoas abrigadas nas famílias acolhedoras.

“Tem uma estimativa por pessoa de 300 a 400 reais, o governo municipal, o prefeito de Teresina, já está dando 300 reais para cada pessoa abrigada na Família Acolhedora, com a estimativa do Governo Federal a situação deve melhorar, é um somatório de esforços. Me parece que os recursos vêm em espécie para que a gente gerencie, como meu foco principal é não roubar e não deixar roubar, com certeza não terá essa queixa do Governo Federal”, explica o gestor municipal.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraPrefeito de Teresina, Dr PessoaPrefeito de Teresina, Dr Pessoa

Quanto as casas que estão sem moradores, o prefeito de Teresina afirmou que deve dialogar com a Caixa Econômica para viabilizar uma solução.

“Eu dei 15 dias para saber quem é o dono dessas casas, agora ficar obsoleta, vazia, para as pessoas invadirem, não vai prosperar, estamos conversando com a caixa econômica ou ocupa ou o prefeito tomará uma determinada decisão para que elas sejam ocupadas por essas pessoas vulneráveis”, diz Dr. Pessoa.

O secretário municipal de Defesa Civil, Carlos Ribeiro (Semdef), afirmou que por meio de boletim o órgão verificou um aumento no número de desabrigados que já totaliza 355 famílias impactadas pelas enchentes.

 “Ontem nós tínhamos 230 famílias desabrigadas esse número aumentou, no boletim que nós verificamos ontem a noite para 355 famílias desabrigadas no momento, nas mesmas áreas, pontualmente algumas no satélite na região do grande Dirceu, basicamente aumento na região norte da cidade”, declara Carlos Ribeiro.

  • Foto: Luis Marcos/ Viagorasecretario da Semdef, Carlos RibeiroSecretario da Semdef, Carlos Ribeiro

Em relação as áreas mapeadas que estão em situação de risco para as enchentes o gestor afirmou que “temos uma média de umas 10 áreas as maiores são na zona norte o Mafrence no São Joaquim, o Lindalma Soares, e outras são pontuais no Dirceu, satélite, região do Mocambinho”, diz o secretário.

O secretário afirmou ainda que todas as famílias que estão sendo cadastradas receberão auxílio do município.

“O benefício será pago todas as famílias estão sendo cadastradas pela Semcasp, acredito que em 30 dias já começam a receber esses benefícios. As famílias nas escolas são 31 pessoas, algumas estão nas escolas o restante estão nas casas de amigos e parentes”, explica o gestor.

Segundo o secretário municipal na reunião desta quinta-feira (06), não foi definido nenhum valor, contudo ele afirma que as propostas da prefeitura serão analisasdas e que com certeza recursos deverão vir para a capital.

“Isso é o Dr. João Henrique fez um calculo e viu a necessidade de 5 milhões de reais, nós tivemos uma reunião virtual com o ministério, mas não foi decidido o valor, nós passamos nossas demandas, nossas necessidades e eles ficaram de avaliar e dar resposta para nosso secretário de governo André. A expectativa é boa, eles se comprometeram em ajudar Teresina, como é a obrigação do Governo Federal com todo o país e nós estamos aguardando dentro de 30 dias uma resposta do valor, mas não foi fechado o valor. Foi dado a certeza que teremos esse apoio”, afirma o gestor.

Por fim, quantas as casas que estão nas áreas de risco, o secretário municipal de Defesa Civil afirmou que elas serão destruidas e serão entregues novas casas.

“Essas casas serão destruídas e antes de destruir essas pessoas receberam outras novas, O projeto do prefeito é atender primeiro essas famílias que estão desabrigadas, isso sendo realizado com certeza a lógica é destruir essas casas, porque se não virão outras pessoas e vai ficar aquela velha história enxugando gelo.

Facebook
Indicado para você
Veja também