Viagora

Projeto de aumento salarial dos professores será encaminhado, diz Nouga

De acordo com o secretário municipal de Educação, a medida será adotada neste mês devido o retorno das atividades legislativas na Casa e afirmou que a Lei deve determinar o valor do aumento

Nessa terça-feira (08), o secretário Municipal de Educação, Nouga Cardoso, declarou que a prefeitura deve encaminhar à Câmara Municipal nesta semana o projeto sobre o reajuste salarial dos professores da rede municipal de Teresina.

De acordo com o secretário, a medida será adotada neste mês devido o retorno das atividades legislativas na Casa e afirmou que a Lei deve determinar o valor do aumento para os professores.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraSecretário de educação municipal Nouga Cardoso
Secretário de educação municipal Nouga Cardoso

“O prefeito Municipal deve ainda essa semana encaminhar mensagem de aumento dos professores para a Câmara Municipal essa ação sempre acontece no mês de fevereiro, não poderia ter acontecido antes porque esta Casa Legislativa estava no seu recesso, somente a partir de hoje estamos na abertura desses trabalhos legislativos, então acredito que amanhã, no mais tardar depois de amanhã, a lei vai chegar aqui dizendo qual deve ser o aumento que a prefeitura Municipal deve conceder a seus professores”, afirma Nouga Cardoso.

Em relação a greve dos professores iniciada na última segunda-feira (07), o secretário afirmou que deseja diálogar com a categoria para que entrem em entendimento quanto as pautas reivindicadas pelos docentes.

“Eu fui presidente do Sindicato a minha missão é fazer a gestão da Educação, o Sindicato faz a administração das demandas deles, esperamos que possamos avançar com o diálogo para suspender definitivamente essa greve que ainda não fomos comunicados oficialmente do seu início, mas que a comunidade possa entender realmente a ação do prefeito juntamente com a Secretaria no sentindo de reconhecer os direitos deles a essa reposição salarial, esse aumento que será concedido ainda este mês retrativo ao mês de janeiro”, esclareceu o gestor.

Nouga Cardoso pontuou ainda que o aumento de 33,24% estabelecido pelo Ministério da Educação, deverá ser cumprido pelas prefeituras que não pagam o piso anterior de R$ 2.800, contudo o secretário ressaltou que se as prefeituras tiverem condições financeiras elas devem adotar a medida.

“Por parte dos legisladores não existe nenhuma dúvida quanto a isso, o que existe é que esse aumento de 33% deve recair obrigatoriamente para aquelas prefeituras que pagam o piso anterior de R$ 2.800, elas deverão dar um aumento de 33% para chegar ao piso de R$3.800, as prefeituras que já pagam o piso hoje não são obrigadas, no meu entender, a conceder esse reajuste de 33% porque certamente o piso ficará muito além de R$ 3.800, mas aqueles prefeitos que entendem, que tem condição financeira para isso e querem valorizar os professores devem fazer isso”, disse o secretário.

De acordo com o secretário Nouga Cardoso, atualmente a prefeitura municipal paga aos professores um valor acima do piso salarial anterior e que o prefeito deverá conceder um aumento proporcional ao piso nacional.

“Hoje a remuneração dos professores da rede municipal é composta de três elementos: o vencimento que é 3.520, tem uma gratificação de incentivo à docência em torno de R$600 a R$700 e uma gratificação de mérito, seguramente a prefeitura hoje já paga bem acima do piso anterior, acredito que o prefeito vai conceder um aumento que a prefeitura pagará acima do piso nacional estabelecido pela presidência da República e acreditamos que vamos caminhar com bom entendimento com a classe dos professores, valorizando e reconhecendo pelo bom serviço que eles prestam a população de Teresina na educação de nossas crianças”, ressaltou o gestor.

Por fim, Nouga Cardoso destacou que a prefeitura deverá aumentar o número de vagas nas creches municipais para melhor atender as crianças da capital, além de outros investimentos nesse setor.

“Nós temos cumprido o que determina o Plano Municipal de Educação é claro que isso não tem sido suficiente a tendência é nós aumentarmos esse número de vagas, investir na construção de creches, CMEIS, aumentar a área construída daquelas que já existem e podem sempre na perspectiva de poder atender mais e mais as crianças teresinenses. No momento para falar do ponto de vista legal nós estamos dentro das vagas que devem ser ofertadas no Plano Municipal de Educação”, finalizou.

Facebook
Indicado para você
Veja também