Viagora

Professores fazem protesto durante posse de Regina Sousa no Karnak

Os professores, em greve há mais de 50 dias, realizaram um protesto reivindicando reajuste salarial linear de 33%, nesta quinta-feira (31).

Nesta quinta-feira (31), acontece a solenidade de posse de Regina Sousa (PT) como governadora do Piauí, no palácio de Karnak. O evento foi marcado por protestos dos professores estaduais que reivindicam reajuste salarial linear de 33%.

Foto:Luis Marcos/ViagoraProtestos de professores em frente ao Palácio de Karnak
Protestos de professores em frente ao Palácio de Karnak

O projeto de Lei Nº 06/2022, proposto pelo Governo do Estado, aprovado ontem (30) prevê a incorporação de 4,17% do auxílio-alimentação aos vencimentos dos servidores efetivos dos cargos de magistério, de 10%. Com a aprovação, o novo piso salarial dos profissionais do magistério que trabalham 40 horas semanais, será de aproximadamente R$ 3.85,66.

Durante a solenidade da posse, os professores, em greve há mais de 50 dias, realizaram a manifestação.

Segundo a professora do Ensino Médio, as tratativas com o governador não têm surtido efeito nenhum, porque o que foi apresentado não contempla a categoria. “Nós temos uma perda salarial de mais de 50% e ele ofereceu 14%. Nós estamos a quatro anos sem reajustes e para o professor da ativa, esse aumento não seria nem 14%, só seria de 10%, já que a gente já recebe 4% de vale alimentação” afirmou.

Foto: Luís Marcos/ViagoraProtestos de professores em frente ao Palácio de Karnak
Protestos de professores em frente ao Palácio de Karnak

Outra funcionária da rede pública estadual, Edilene Coelho dos Santos, falou da sua revolta com a situação ao Viagora. “Passei no concurso de 2000, fui chamada em 2003, estudei muito, lutei muito para conseguir um emprego público. Eu tinha orgulho de ser funcionária pública, mas hoje eu estou aqui no sol, porque os bandidos que estão no poder, estão tomando nossos direitos. Quando eu recebo pagamento é só para pagar o cartão, e recomprar para o mês seguinte. A gasolina para gente abastecer o tanque, porque não tem mais ônibus é R$ 200,00 quase r$ 300,00” afirmou.

Foto: Luis Marcos;ViagoraProtestos de professores em frente ao Palácio de Karnak
Protestos de professores em frente ao Palácio de Karnak

Ainda sobre o assunto a professora relata: “Para tudo a gente precisa de dinheiro e hoje a gente está nas ruas cercados de policiais. Eu fui criada, estudada, sabendo que policial é para prender bandido, hoje os policiais estão aqui nos cercando, nós somos cidadãos honestos, nós queremos só nossos direitos. Temos um direito de 33,34% desse ano e ontem lá na assembleia os parlamentares que nos representam, eles votaram 4,17% que não é vencimento, não é aumento, é uma incorporação que já tinha de auxílio-alimentação de 167 R$. Qual é a pessoa que se alimenta com 167 reais? Então, nós estamos aqui em busca de nossos direitos, não é justo a gente ficar só à mercê esperando e nós estamos aqui o poder sendo dominado pelas pessoas que são colocadas no poder pelo povo. Depois olha o que o povo pega, isso aqui, é as grades, é os policiais preocupados. Isso é uma vergonha” indagou.

O Projeto de Lei Nº 06/2022, foi aprovado em primeira, segunda votação e redação final. A matéria segue agora para sanção do governadora. 

Por Anna Paula Couto

Facebook
Indicado para você
Veja também