Viagora

ANS vai explicar aumento nos planos de saúde, após requerimento de Rejane Dias

Para a deputada federal o aumento de 15,5% é incabível na atual situação social e econômica do Brasil.

O presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Paulo Rebello, foi a Câmara dar explicações a respeito do reajuste dos planos de saúde em 15,5% e a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em desobrigar as operadoras de cobrirem tratamentos que não estejam na lista da ANS. Isso ocorreu depois da parlamentar Rejane Dias apresentar requerimento contra a decisão.

Em defesa, Paulo Rebello afirma que o processo de cálculo dos reajustes dos planos é feito de acordo com a legislação e de forma transparente. O presidente da ANS lembra que a agência deu um reajuste negativo de -8,19% em 2021, e por isso o reajuste de 2022 seria cerca de 6% em relação a 2020.

Foto: Divulgação/Governo FederalPresidente da ANS Paulo Rebello.
Presidente da ANS Paulo Rebello.

Rejane Dias diz que tal decisão não cabe na atual situação do país. “Nos deixa realmente preocupados, num cenário de uma pandemia que ainda não acabou, num cenário do aumento do preço dos alimentos, do custo de vida, dos combustíveis, que tem afetado diretamente os mais vulneráveis”, diz a deputada.

O presidente da ANS afirma que irá aprimorar a nota que recomenda a continuidade de tratamentos. Enquanto isso, cerca de 30 projetos já foram mostrados ao Congresso para regulamentar as decisões, dois deles da Deputada Federal Rejane Dias.

Por Sthefany Prado

Facebook
Indicado para você
Veja também