Viagora

Wellington defende implantação de Universidade das Nações Unidas

O governador ressalta que Consórcio Nordeste e o Fórum dos Governadores, assim como Supremo Tribunal Federal (STF), apoiam o projeto dessa construção.

Nessa sexta-feira (26), o governador Wellington Dias defendeu a criação de uma Universidade das Nações Unidas durante Cerimônia de Entrega do Prêmio Segurança Humana, o Prêmio de Alta Honra e Distinção da América Latina, que ocorreu em Belém, no plenário Oswaldo Pojucan Tavares, Tribunal de Justiça do Pará (TJPA).

Segundo o governo do estado, estavam presentes no evento, os órgãos e entidades ligadas à promoção da segurança pública no Brasil, em especial o Comitê Permanente da América Latina de Prevenção do Crime (Coplad), que realizou a premiação e concedeu a honraria.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíWellington Dias em evento no Pará.Wellington Dias em evento no Pará.

O Coplad faz parte do Programa do Instituto Latino Americano das Nações Unidas para Prevenção do Crime e Tratamento do Delinquente (Ilanud). Segundo o governo, o órgão é vinculado à Organização das Nações Unidas (ONU) e possui 19 países-membros que buscam discutir e promover melhorias para temáticas como crime organizado transnacional, justiça criminal e de gênero e situação carcerária do preso.

Durante o evento, o governador do estado ressaltou que o Consórcio Nordeste e o Fórum dos Governadores, assim como Supremo Tribunal Federal (STF), apoiam o projeto de construção de uma Universidade das Nações Unidas para Segurança e Prevenção Social no Brasil.

“A violência afeta de modo muito particular a qualidade de vida do povo brasileiro e o nosso Nordeste. Defendemos que precisa ser trabalhado com a ciência, um caminho seguro para ações preventivas, ações ostensivas e de ressocialização. Integrando o setor público, setor privado, social, educação, saúde, esporte, cultura, trabalho. Além dos Municípios, Estados e União com medidas integradas com os 3 poderes. E sempre seguindo a ciência, a partir de pesquisas e evidências para bons resultados”, explicou.

Wellington Dias também destacou os trabalhos executados pelo desembargador Edvaldo Moura, que também defende o projeto de Universidade, assim como o ministro homenageado Kassio Nunes Marques.

“O Nordeste brasileiro trata o tema da segurança como prioridade das prioridades e precisamos efetivar o Plano Nacional e Integrado de Segurança do Brasil e o Fundo Nacional. Assim como temos um fundo com fonte garantindo um mínimo de recursos anualmente para educação e saúde, precisamos com a mesma prioridade tratar do tema da segurança. Assim apoiamos com muito entusiasmo a implantação no Brasil. Pela ONU, da Universidade das Nações Unidas para Segurança e Prevenção Social”, afirma.

No evento também estiveram presentes o Chefe da Casa Civil, Iran Lima, representante o Governo do Estado, o presidente e juiz da Corte Nacional de Justiça da República do Equador, Iván Patrício, a presidente do TJ-PA, desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro, assim como, a ministra da Justiça do Paraguai e Representante do MERCOSUL, Cecília Perez, o professor e jurista Edmundo Oliveira, mentor e principal articulador do evento e Coordenador Geral do COPLAD, a Representante do Brasil no Coplad, Tracy Reinaldet e entre outras autoridades.

O homenageado da premiação foi o ministro piauiense do Supremo Tribunal Federal (STF), Kassio Nunes Marques, que recebeu a honraria reconhecida pela Coplad.

De acordo com o Comitê, a escolha do homenageado é baseada na Resolução nº. 008/2005, no qual consta que são considerados “os inestimáveis serviços prestados ao povo e ao Estado do Pará por aqueles que, numa labuta profissional incessante na busca do desenvolvimento neste Estado, de forma desprendida de qualquer interesse pessoal, competência técnica e postura ética, enobrecem e servem de exemplo a todos”.

O ministro agradeceu a honraria e afirmou que deve manter sua atuação para melhoria da segurança pública no estado. "Agradeço a concessão da medalha, prometo manter em minha atuação como magistrado e como cidadão, conduta e convicções em benefício do coletivo e para a construção de uma sociedade mais justa” declarou Kassio.

Facebook
Indicado para você
Veja também