Viagora

OAB acompanha investigação sobre pedido de propina de servidora do TJ-PI

Conforme a polícia, a servidora é vinculada a uma empresa terceirizada e que presta serviços na 5° Vara Cível de Direito da Família.

Os membros das Comissões de Relação com o Poder Judiciário, de Direito da Família e da Ouvidoria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, estão acompanhando os procedimentos de investigação do Grupo de Repreensão ao Crime Organizado (GRECO) da Polícia Civil, no caso da prisão de uma servidora do Tribunal de Justiça (TJ-PI).

Conforme a polícia, a servidora, é vinculada a uma empresa terceirizada e que presta serviços na 5° Vara Cível de Direito da Família, e é suspeita de pedir e receber propina em troca de dar celebridade a um processo no sistema da Justiça Estadual.

Foto: Divulgação/ GRECODinheiro recebido pela funcionária da vara de Família de Teresina.
Dinheiro recebido pela funcionária da vara de Família de Teresina.

De acordo com a OAB-PI, a servidora K. L. R. F, foi autuada nessa segunda-feira (16), e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva em uma audiência de custódia, realizada nessa terça-feira (17), proferida pelo juiz Rustônio Uchoa Lima Oliveira.

Ana Letícia Arraes, presidente da Comissão de Direito das Famílias e Sucessões da OAB-PI, informou que estão acompanhando o caso junto ao Tribunal. “Estamos acompanhando o caso junto ao Tribunal e vamos aguardar os relatórios das investigações para que possamos atuar para inibir esse tipo de prática que fere a Justiça e a cidadania”, ressalta.

A advogada ainda afirma que a Comissão está alinhada com a Ouvidoria e com a Comissão de Relação com o Poder Judiciário da OAB-PI para buscar uma melhoria significativa nas prestações jurisdicionais nas Varas de Família. “Vamos continuar visitando as Varas de Família e Sucessões para analisar o funcionamento. Vamos também levar as queixas e sugestões da advocacia para que os juízes tenham conhecimento e para que possamos melhorar a situação”, declarou.

Segundo o presidente da Comissão de Relação com o Poder Judiciário, Thiago Brandim, a Comissão irá acompanhar todos os desdobramentos do caso. “Esse fato é de extrema gravidade, portanto, é do total interesse da OAB acompanhar a investigação, inclusive, para afastar a suspeita de participação de outros servidores, com o escopo de afastar quaisquer dúvidas quanto a lisura e correção dos trabalhos na unidade judiciária, medidas basilares do Poder Judiciário”, pontuou o advogado.

Já Rodrigo Vidal, ouvidor-geral da OAB-PI, destacou que findada as investigações, a Ordem, por meio das Comissões, irá levar o relatório para a presidência do Tribunal de Justiça com o intuito de cobrir atuações como essas. “A OAB Piauí está vigilante e queremos que o caso seja apurado”, explicou.

Por: Matheus Santos

Mais conteúdo sobre:

OAB-PI

Facebook
Indicado para você
Veja também