Viagora

Recuperação da PI-238 está prevista para ser concluída em agosto de 2024

De acordo com o Governo do Piauí, a obra é executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER) e possui investimento no valor de R$ 18,5 milhões.

A recuperação da PI-238, localizada no trecho entre as cidades de Picos a partir do entroncamento da BR-316, no bairro Ipueiras, até o Povoado Tamboril, no município de Sussuapara, está avançando e a previsão é que seja concluída em agosto deste ano.

De acordo com o Governo do Piauí, a obra de mobilidade urbana é executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER) e vai resolver os problemas de alagamento no bairro mais populoso de Picos, a Terra do Mel.

Os serviços incluem restauração e implantação de drenagem pluvial e vão abranger uma extensão de 14,17km. O investimento aplicado é no valor de R$ 18,5 milhões.

Foto: Divulgação/ Governo do PiauíRafael Fonteles
Rafael Fonteles em visita a recuperação da PI-238

Diante do histórico de desgaste do asfalto por alagamentos, a PI-238 está passando por melhorias no trecho urbano, localizado no Território de Desenvolvimento Vale do Guaribas.

Segundo o diretor-geral do DER, Leonardo Sobral, o objetivo da obra de drenagem é garantir uma boa trafegabilidade para a população que faz esse trajeto.

“Essa obra de macrodrenagem é uma solução segura para sanar os alagamentos e manter a qualidade do pavimento da rodovia. A missão é garantir uma boa trafegabilidade e todo o trabalho na PI está focado na recuperação desse trecho da malha para que os usuários façam esse trajeto com conforto e segurança”, explica o gestor.

Além disso, o trecho vai receber 3km de restauração e recapeamento em outros 9 km da estrada, segundo Leonardo Sobral.

“Trecho urbano exige esse empenho. Ali, o fluxo de pedestres e motoristas é considerável. Ressaltamos que a etapa de sinalização vai contemplar importantes recursos e dispositivos como: pintura acrílica, tachões, placas, eixos e bordas. Sabemos que a PI-238 é rota de veículos de carga para escoamento de produção agrícola e tem todo o movimento do comércio local. Então, temos que deixar o tráfego seguro e sanar os constantes alagamentos na via”, conclui o gestor.

Facebook
Indicado para você
Veja também