Viagora

Sejus faz formatura do I Curso de Intervenção Prisional do Piauí

O curso iniciou com 26 alunos, dentre eles, policiais penais dos estados do Piauí, do Maranhão e de Alagoas, e um bombeiro militar do Piauí.

Nessa sexta-feira (01), a Secretaria de Justiça realiza a formatura do I Curso de Intervenção Tática Prisional do Piauí. O curso aconteceu através da Academia de Polícia Penal (Acadepen) e Grupo Tático Prisional (GTP) da Sejus. Quinze agentes de segurança pública irão participar da solenidade. O evento está previsto para acontecer por volta das 19h, na sede da Secretaria de Justiça, no Centro Administrativo.

Segundo informações da polícia, o curso iniciou com 26 alunos, dentre eles, policiais penais dos estados do Piauí, do Maranhão e de Alagoas, e um bombeiro militar do Piauí. Foram 30 dias de instruções em solo piauiense e também com estágio no Grupo de Ações Penitenciárias (GAP) da Polícia Penal do Ceará, em Fortaleza. As forças de segurança do Estado como a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Civil, a Guarda Civil Municipal de Teresina e a Polícia Rodoviária Federal também apoiaram o curso.

Foto: Divulgação-Governo do PiauíSecretaria de Justiça realiza a formatura do I Curso de Intervenção Tática Prisional do Piauí
Secretaria de Justiça realiza a formatura do I Curso de Intervenção Tática Prisional do Piauí

“A Secretaria de Justiça fez história porque formam os seus primeiros interventores em solo piauiense, que saem preparados para resolver qualquer crise no sistema penitenciário piauiense, além do mais, garantir a ordem e com ela garantir os direitos da execução penal para os internos”, ressalta o policial penal Enéas Maia, coordenador do I Curso de Intervenção Tática Prisional e do Grupo Tático Prisional (GTP) da Sejus.

De acordo com o diretor de administração penitenciária da Sejus, o policial penal Reginaldo Moreira, a tônica da gestão é investir na qualificação e dignidade do servidor.

“Agora não precisamos mais enviar colegas para fora do Estado para buscar capacitação. Não tenho dúvidas que isso vai elevar o nome da Polícia Penal do Piauí, vai melhorar a eficiência do nosso trabalho. Esperamos também que essas pessoas que se submeteram a essa capacitação possa ser multiplicadora onde foram trabalhar para um trabalho mais qualificado”, frisou o diretor.

Por: Noely Alvarenga 

Facebook
Indicado para você
Veja também