Viagora

Gustavo Neiva defende retorno presencial das aulas na rede estadual

Segundo o parlamentar não existe um motivo para que as aulas não aconteçam de forma presencial, visto que todos os setores já estão em funcionamento.

Nesta segunda-feira (14), o deputado Gustavo Neiva (PSB), defendeu o retorno presencial das aulas nas escolas da rede estadual de ensino durante sessão plenária na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). 

Segundo o parlamentar não existe um motivo para que as aulas não aconteçam de forma presencial, visto que todos os setores já estão em funcionamento. O deputado ressaltou que para a medida ser adotada basta seguir os protocolos de enfrentamento a covid-19.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraDeputado Gustavo Neiva
Deputado Gustavo Neiva

O deputado ainda parabenizou a ação do procurador geral da Justiça, Cleandro Moura, que recomendou ao Governo do Estado, o retorno imediato das aulas. Em sua justificativa o procurador afirmou que os alunos são prejudicados há mais de dois anos por conta da pandemia que não permitiu o retorno as salas de aulas físicas.

“O Governo insiste em manter aulas remotas para os alunos das escolas estaduais, o que não cabe mais e o procurador Cleandro Moura disse que considera prioridade o retorno das aulas presenciais”, afirmou o parlamentar.

Para Gustavo Neiva o ensino remoto apresenta problemas e causa prejuízo no ensino aos alunos. O parlamentar defende o retorno das aulas presenciais com o cumprimento dos protocolos de segurança, o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social que são necessários para o enfrentamento a covid-19.

O procurador Cleandro Moura afirmou que a não adoção das aulas presenciais é uma afronta ao direito à educação, além de configurar uma violação dos direitos fundamentais. Cleandro Moura ressaltou ainda que a medida representa uma inércia ou incapacidade das autoridades públicas quanto a modificação do cenário atual que permeia o ensino na rede estadual.

“Concordo com o procurador, pois isso mostra a incapacidade e ineficiência do Governo para retornar as aulas presenciais. O Estado não tem mais como dizer que precisa de tempo para se adequar às medidas sanitárias após dois anos de pandemia”, destacou o parlamentar.

O deputado afirmou que o Governo do Estado recebeu quase R$ 2 bilhões de precatórios do Fundo de Apoio e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundeb) e ainda não trabalhou para promover as medidas que possibilitam o retorno presencial das aulas, como a realização de reformas necessárias nas escolas.

“Os professores ganharam o direito de receber parte dos recursos dos precatórios e o Governo sequer trata do assunto com a categoria. Tem dinheiro que dá para reformar todas as escolas, o que não está fazendo, mas quer fazer um programa de alfabetização de adultos que tem denúncia no MPF (Ministério Público Federal) e já consumiu mais de R$ 1 bilhão”, explica o deputado.

De acordo com o parlamentar, o procurador estabeleceu um prazo de 72 horas para que o Governo se manifeste sobre sua recomendação para o início das aulas. Com a defesa do retorno as aulas presenciais pelos professores, o deputado esteve em visita ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí (Sinte-PI).

Por fim, o deputado destacou que o retorno das aulas também é um desejo dos pais e professores dos estudantes e que os mesmos não são ouvidos pelo Governo do Estado. Gustavo Neiva questionou ao Governo do Estado se o dinheiro da educação será utilizado em “coisas eleitoreiras”.

Facebook
Indicado para você
Veja também