Viagora

"Essa imagem de demonização do PT está sendo apagada", diz Fábio Novo

O deputado pontuou que nas eleições de 2020 havia muita demonização do PT, que perdeu parte de sua aceitação pela população, mas agora recebe novas adesões de lideranças políticas e movimento sociais

Ao falar sobre as novas filiações do Partido dos Trabalhadores, nesta quarta-feira (27) o deputado estadual Fábio Novo afirmou que a imagem “demonizada” do partido está sendo apagada.

Em entrevista ao Viagora Fábio Novo explicou que percebe muitas procuras de lideranças polícias, movimentos sociais e da juventude que se reaproximam da legenda. O parlamentar pontuou que no período das eleições de 2020 havia muita demonização do PT, que perdeu parte de sua aceitação pela população.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraDeputado Fábio Novo
Deputado Fábio Novo

“O partido tem recebido muitas adesões eu acho que nós estamos passando de uma fase, que lá atrás eu vivi na campanha de 2020, que tinha muita ‘demonização’ ao PT. Eu vejo que tem muita procura não só das lideranças políticas, mas jovens também se interessam por filiações no Partido dos Trabalhadores, movimentos sociais que voltaram a se reaproximar”, explicou o deputado.

Diante do novo cenário político com a retomada de Lula a disputa eleitoral no cargo de presidência, o parlamentar afirma que a representação do PT tem se alterado. O motivo, segundo Fábio Novo, é o esclarecimento quanto as estratégias que a oposição utilizava para “demonizar” o partido, como a Operação Lava Jato e as ações do ex-juiz Sérgio Moro.

Nas eleições municipais para prefeito de Teresina o deputado viveu na pele a represália ao PT e a ausência de confiança na sigla por parte da população, como explica Fábio Novo. Segundo o parlamentar, as pessoas acreditavam em seu nome como o mais preparado para comandar a capital, mas não votavam por fazer parte do PT.

“Eu acredito que essa imagem de demonização está sendo apagada porque a história está se encarregando de mostrar, então houve toda uma orquestração para demonizar o PT para dizer que era um partido só de incompetentes e de corruptos, isso foi muito orquestrado com Lava Jato, com Moro, com apoio inclusive internacional, de estratégias de comunicação que se usavam robôs e isso está sendo desmascarados com o tempo, isso demanda tempo. Eu vivi na campanha de 2020, as pessoas diziam que achavam o Fábio Novo mais preparado para governar Teresina, mas não votavam porque era do PT, eu vivi muito isso na pele. Eu penso que a gente começa a viver um momento melhor para o partido e estou muito feliz porque vejo muitas pessoas procurando para se filiar, as filiações do PT dispararam não só por parte de lideranças políticas, mas por parte de povo também e de movimentos”, explica Fábio Novo.

Para Fábio Novo a sigla deu um “salto” após os esclarecimentos dos processos judiciais que envolviam o ex-presidente Lula. O deputado explica ainda que outro motivo para a retorno da aceitação do PT é o governo de Bolsonaro, que segundo o parlamentar, é uma gestão de desastre.

“Eu acho que conseguimos dar um salto depois de todos esses processos do presidente Lula esclarecidos judicialmente a população começa a enxergar que realmente foi uma farsa e também vem como opção pelo fato de nós termos um governo desastrado que é o governo Bolsonaro, hoje a previa de inflação está batendo quase 2%, a maior inflação que nós tivemos dos últimos 20 anos, tudo isso faz com que as pessoas passem a refletir e faz com que o PT se torne uma opção, por isso tantos prefeitos, vereadores, deputados e lideranças sociais que tem se filiado ao partido”, declara.

Facebook
Indicado para você
Veja também