Viagora

"Não existe mais aquele PSDB do Wall Ferraz", afirma Wilson Martins

Segundo o pré-candidato, a debandada de políticos que deixaram o PSDB fez com que o partido diminuísse, além disso a perda de Washington Bonfim foi definida como "um baque imenso".

Nessa segunda-feira (09), o ex-governador Wilson Martins e pré-candidato a deputado federal, ao avaliar a atuação política do PSDB nas eleições majoritárias deste ano declarou que o partido não é mais o mesmo após a perda de nomes históricos como Firmino Filho, Sílvio Mendes e Washington Bonfim.

Segundo o pré-candidato, a debandada de políticos que deixaram o PSDB fez com que o partido diminuísse, além disso a perda de Washington Bonfim foi definida como "um baque imenso". A própria ausência de Sílvio Mendes que atualmente integra o União Brasil representa essa mudança, como explica Wilson Martins.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraWilson Martins
Wilson Martins

“Eu acho que ficou pouca gente no PSDB com a candidatura do Dr. Sílvio Mendes, eu acho que quando se perde um quadro como se perde o quadro de Washington Bonfim, eu acho que isso é um baque imenso. O próprio Silvio Mendes saiu do PSDB para você que não existe mais aquele PSDB do Wall Ferraz, do Wilson Martins, Firmino Filho, a própria filha do prefeito Firmino não ficou no PSDB. Não existe mais essa questão do PSDB se o Firmino não está, se a filha dele também não está, se o Sílvio Mendes não está, e se o Washington Bonfim e vários outros saem o PSDB para mim soma muito pouco nessas eleições majoritárias aqui em 2022”, destaca.

Wilson Martins esteve no evento de filiação de Washington Bonfim ao PSB, sua legenda anterior, nessa segunda-feira (09). Ao falar sobre sua história no partido que deixou pelo PT, o ex-governador ressaltou que deixou um pouco do seu coração e amigos no PSB.

“Eu sou assim meu coração está hoje no PT, mas ficou um pouquinho dele aqui no PSB. Nós temos uma história de quase duas décadas de filiação ao partido e na política é assim você vai para um partido por sentimento as vezes deixa um partido pelas circunstâncias, mas o importante é você não possa perder o seu prumo, a sua história, e essa é minha história. Eu sempre fui um socialista convicto político de esquerda mais para o centro e desde minha primeira filiação política partidária, que foi no PDT do Leonel Brizola, e fui levado para o PDT quando estava fazendo minha residência médica no Rio Janeiro em 1980”, afirma.

O pré-candidato a deputado federal ainda destacou que apesar de mudar de legenda o sentimento e a defesa da ideologia socialista continua o mesmo.

“Essa é nossa história, continuamos com o mesmo sentimento e ideologia socialista, e por circunstâncias agora migramos para o PT, mas com o coração tranquilo com o entendimento da nacional do PSB e infelizmente não foi possível viabilizar uma federação como era o nosso sentimento. Confesso que estou muito feliz no PT, fui muito bem recebido”, pontua.

Questionado sobre a chegada de Washington Bonfim no PSB, após sair do Cidadania, e como ele deve contribuir na legenda, Wilson Martins explicou que sua bagagem de conhecimento e experiência em gestão devem se somar ao partido.

“O Washington Bonfim é uma referência no conhecimento, na inteligência, ele já foi secretário de Educação de Teresina e secretário municipal de planejamento [...] Ele vem com essa bagagem se somado ao PSB evidentemente em um entendimento com o partido dos trabalhadores, hoje nós somos um time do qual o PSB é parte importante desse time, embora não tenha participação efetiva na chapa proporcional, eu acho que ele valoriza esse grupo que ficou no partido”, finaliza.

Mais conteúdo sobre:

PSB

Wilson Martins

Washington Bonfim

Facebook
Indicado para você
Veja também