Política

Bolsonaro anuncia que pedirá impeachment de Barroso e Alexandre de Moraes

No dia seguinte à prisão de Roberto Jefferson, o presidente disse através das redes sociais que os ministros "extrapolam limites constitucionais".
14/08/2021 09h00 - atualizado

Na manhã deste sábado (14), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), disse através do seu Twitter que vai levar ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (Progressistas), um pedido para que seja instaurado um processo de impeachment contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

A decisão do presidente da República acontece após prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, um de seus aliados, nessa sexta-feira (13).

“Todos sabem das consequências, internas e externas, de uma ruptura institucional, a qual não provocamos ou desejamos. De há muito, os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, extrapolam com atos os limites constitucionais”, disse Bolsonaro ao iniciar uma sequência de postagens

De acordo com o presidente Bolsonaro, Alexandre de Moraes, garantiu, durante sabatina no Senado Federal, que teria compromisso com a Constituição.

“Na próxima semana, levarei ao Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, um pedido para que instaure um processo sobre ambos, de acordo com o art. 52 da Constituição Federal. Lembro que, por ocasião de sua sabatina no Senado, o Sr. Alexandre de Moraes declarou: "reafirmo minha independência, meu compromisso com a Constituição, e minha devoção com as LIBERDADES INDIVIDUAIS”, escreveu.

Nas postagens, o presidente da República afirmou também que o povo brasileiro não vai aceitar que seus direitos continuem sendo violados.

“O povo brasileiro não aceitará passivamente que direitos e garantias fundamentais (art. 5° da CF), como o da liberdade de expressão, continuem a ser violados e punidos com prisões arbitrárias, justamente por quem deveria defendê-los”, escreveu Bolsonaro.

Mais na Web