Política

“Fábio Abreu destruiu a segurança em Teresina”, diz Major Diego Melo

O candidato do Patriota fez duras críticas ao adversário do PL, assim como à administração de 30 anos do PSDB no Palácio da Cidade.
22/10/2020 06h33 - atualizado

O Viagora está realizando uma série de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Teresina. O entrevistado da vez é o Major Diego Melo (Patriota), que disputa sua primeira eleição a um cargo majoritário.

Sendo apoiador declarado do governo de Jair Bolsonaro, Diego Melo falou sobre o apoio que recebe de parlamentares bolsonaristas, fez uma análise da gestão de três décadas do PSDB em Teresina e comentou declarações dadas anteriormente sobre seus adversários.

“Eu tenho apoio muito forte da Carla Zambelli, ela é uma amiga e está nos apoiando, mas a maioria é candidato, e a correia é muito grande. Então, Carla ficou de fazer um vídeo, mas o presidente ele não está querendo intervir em eleições majoritárias, se acontecer isso é um caso muito esporádico. O que tenho a esperança e uma certa expectativa [de conseguir apoio oficial] para o segundo turno, aí sim”, declarou.

  • Foto: Luis Marcos/ViagoraMajor Diego, candidato a prefeito de Teresina pelo Patriota.Major Diego Melo, candidato a prefeito de Teresina pelo Patriota.

Sobre a administração tucana à frente do Palácio da Cidade, Diego Melo classificou como “péssima” e que a cidade “tem perdido muito”.

“Eu vejo com pesar o que o PSDB fez [em Teresina]. Ele tem uma proposta social democrata que cada dia aumenta mais a regulamentação, a burocracia, impostos, taxas, diminui direitos individuais e restringe a liberdade. Com isso, Teresina tem perdido muito, porque Teresina tem um potencial enorme. [...] Nós temos dificuldades em todas as áreas, segurança pública está um caos. Teresina é uma cidade que, quando eu entrei na polícia em 97, era uma cidade tranquila, e aí veio piorando cada dia, degradando. Hoje, o teresinense vive com medo, sendo assaltado, assassinado, molestado, ameaçado e a prefeitura nada faz. Na área da saúde, está aí o caos instalado, com a Polícia Federal apreendendo todos os computadores da prefeitura. Na área da educação, nossos alunos não passam no Enem, nós temos 66 mil crianças fora da sala de aula. Uma educação que não é universalizada, que os alunos que saem desse ensino não passam no vestibular, não passam em concurso, perdendo espaço para outros municípios do Piauí, não está boa. Professores em greve há sete meses, vai fechar oito agora, para receber o piso nacional, que vem dinheiro do governo federal para pagar. O prefeito condenado com o ‘Monstrezuma’ em 2016 por não ter investido R$ 100 milhões de reais”.

“Você vai para área da infraestrutura, falta tudo em Teresina. Nós não temos turismo, nós não temos esporte, nós não temos cultura. Então, o que falta mais eles não fazerem? Passou, não dá mais e Teresina sabe disso, eles confiam na miséria de nosso povo. ‘Monstrezuma’ disse em uma reunião que ele ia ganhar a eleição porque ele tinha 280 mil pessoas no Bolsa Família que ele controlava, agora eles estão aí usando essa máquina empobrecida, mas corrupta, para corromper as pessoas. Ele disse que ia ganhar porque tinha 20 mil pessoas trabalhado pra ele em Teresina, 20 mil famílias e com isso ele controlava Teresina. São gestores que vivem da miséria do nosso povo, por isso eu reprovo totalmente e acho que eles falharam em Teresina”, criticou.

  • Foto: Luis Marcos/ViagoraMajor Diego, candidato a prefeito de Teresina pelo Patriota.O candidato fez duras críticas ao adversário do PL, o ex-secretário Fábio Abreu.

Anteriormente, o major fez críticas à gestão do candidato do PL, Fábio Abreu, na Secretaria Estadual de Segurança Pública, afirmando que Abreu seria o responsável pela atuação de facções criminosas na capital piauiense. Sobre essas declarações, Diego Melo afirmou que o ex-secretário teria “destruído a segurança pública”.

“Primeiro que ele [Fábio Abreu] enganou todo mundo. Ele disse que ia ser deputado e vendeu um mandato para o governador para ser secretário. Segundo, como secretário ele destruiu logo no começo o Ronda Cidadão, com três meses que ele estava lá, destruiu o nosso Guardião Eletrônico, que eram as câmeras de segurança que ele disse que ia colocar, e nunca colou uma câmera de segurança em Teresina. Teresina não tem uma câmera de segurança monitorada pela secretaria que ele gere a cinco anos. Ele destruiu quando ele tirou o helicóptero que nós voávamos em Teresina fazendo a segurança, fazendo o resgate de urgência e emergência, salvando vidas, aplicando a lei. Ele destruiu Teresina quando ele não fez um concurso público para a Polícia Militar nesses cinco anos que ele administrou. Ele destruiu Teresina quando ele não valorizou os policiais e há cinco anos nós estamos sem reajuste com a inflação que consumiu mais de 25% do nosso salário. Ele destruiu Teresina quando ele pegou R$ 80 milhões de emendas do primeiro mandato dele e botou todo no interior, botou nada de Segurança Pública em Teresina, e assim ele abriu o espaço para vir para cá facções criminosas grandes, que são violentas e que ele negava, enganava o povo. Ele gastava mais dinheiro com propaganda dele do que com segurança. Ele destruiu a segurança, destruiu Teresina”, disparou.

  • Foto: Luis Marcos/ViagoraMajor Diego, candidato a prefeito de Teresina pelo Patriota.Major Diego afirmou que o seu partido, o Patriota, é a verdadeira oposição em Teresina.

O candidato chegou a afirmar em entrevistas que o seu partido, o Patriota, seria a verdadeira oposição em Teresina. Acerca disso, o major declarou que fez essa afirmação devido à legenda não possuir ligações com os poderes Executivo e Legislativo do estado e da capital.

“É o único partido que está distante dos três palácios. Nós não temos ninguém lá que recebe um centavo, nem do Palácio de Karnak, nem do Palácio da Cidade, nem da Assembleia. Somos os únicos que apontam os dedos para as feridas. Eu não fico aqui falando mal só da prefeitura, ou só do estado e defendendo ninguém, eu tenho liberdade e independência para criticar quem está errado e para buscar as soluções melhores independente dos outros. Essa liberdade que o Patriota tem, só nós temos. Sou o único candidato que não usa dinheiro público, abrimos mão do fundo eleitoral, que é imoral. Por que que os outros não abrem mão? Não abrem mão de nada, nem sequer das ‘boquinhas’ que eles têm, e que colocam eles em uma situação completamente comprometida”, finalizou.

Mais na Web