Política

Fábio Novo afirma que Dr. Pessoa quer apoio não declarado do PT

Segundo Fábio Novo, Dr. Pessoa mostrou interesse em receber o apoio do Partido dos Trabalhadores, mas que esse apoio fosse não declarado.
18/11/2020 18h00 - atualizado

As buscas de apoio para o 2º turno das eleições em Teresina continuam, e nesta quarta-feira (18), Fábio Novo (PT) afirmou que o candidato Dr. Pessoa (MDB) mostrou interesse em ter apoio do PT, mas que esse apoio “não fosse declarado”.

De acordo com Fábio Novo, ele recebeu o candidato do MDB na casa onde mora para conversarem sobre um possível apoio no 2º turno pela disputa da Prefeitura de Teresina, no entanto, Fábio comentou que Dr. Pessoa teria interesse em receber o apoio do PT, desde que não fosse um apoio declarado.

  • Foto: Luís Marcos/ ViagoraCandidato a prefeito de Teresina/ Fábio NovoFábio Novo (PT)

“Ficou claro na conversa que ele gostaria de receber o apoio da gente, mas um apoio que não fosse declarado. Em campanha não existe isso: ou você tem apoio, ou você não tem apoio. Então assim, mediante isso nós paramos a conversa. Eu não tenho mais o que conversar com o Pessoa, eu já disse pra ele. Ele me procurou, eu recebi ele de forma muito educada na minha casa, e coloquei claramente pra ele que pra gente continuar dialogando para chegar a um entendimento, nós tínhamos que partir, a partir de um documento que foi decidido não por mim, mas pelo meu partido e por outras quatro partidos. Eu estou em um momento muito bom da minha vida, não estou precisando de migalhas e nem estou mendigando amor para ninguém. Eu não vou mais atrás de ninguém”, disse Fábio Novo à TV Cidade Verde.

Com base nos dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI), Fábio Novo, que também disputou a Prefeitura de Teresina, foi 4º candidato mais votado, com 11,50%, o que presenta um total de 47.573 votos.

Nesta terça-feira (17), o governador Wellington Dias confirmou apoio à candidatura de Dr. Pessoa após reunião com líderes do governo. Na avalição de Wellington, é natural que o apoio seja dado a candidatura de Dr. Pessoa, levando em consideração que o médico faz parte de um partido que compõe a base do governo.

Mais na Web