Coronavírus no Piauí

Piauí irá vacinar estudantes da área de saúde contra a Covid-19

De acordo com a Sesapi, as doses já foram encaminhadas aos municípios e vão imunizar estudantes da UESPI, UFDPar, IESVPe São Camilo, em Teresina e no interior.
30/04/2021 11h17 - atualizado

Os estudantes da área da saúde em internato ou estágio supervisionado serão vacinados contra a Covid-19 no Piauí. Eles receberão as doses juntamente com os profissionais da mesma área.

De acordo com a Sesapi, as doses já foram encaminhadas aos municípios e vão imunizar estudantes da UESPI, UFDPar, IESVPe São Camilo, em Teresina e no interior.

  • Foto: AscomEstudantes da área de saúde foram recebidos pelo secretário Florentino Neto.Estudantes da área de saúde foram recebidos pelo secretário Florentino Neto.

O superintendente de Atenção à Saúde da Sesapi, Herlon Guimarães explica que até o momento, já foram vacinados os estudantes de Medicina e outros cursos da área de saúde de Parnaíba e Floriano e que as vacinas para este público já vem sendo distribuídas há duas semanas.

“Apenas a vacinação dos estudantes de Teresina e Picos estão em fase de agendamento. As vacinas para esse público vêm sendo distribuídas há duas semanas, após aprovação na CIB (Comissão Intergestora Bipartite)”, afirmou.

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, assegura que as doses para imunizar os estudantes da UFPI, Uninovafapi e Facid serão disponibilizadas nos próximos dias, já que a lista com os nomes dos alunos a serem imunizados foi entregue esta semana.

Os discentes do internato e do estágio supervisionado curricular consideram uma conquista, devido à mobilização entre alunos, onde eles foram recebidos pelo secretário Florentino Neto, que convidou representantes da categoria para participar da reunião da Comissão Intergestora Bipartite, que reúne membros da Sesapi e das secretarias municipais de saúde de todos os municípios.

Para o secretário Florentino Neto, a imunização dos estudantes é parte de um movimento estratégico, para ofertar mais profissionais para atuarem na linha de frente dos hospitais durante a pandemia.

Mais na Web