Coronavírus no Piauí

Piauí registra queda nas mortes por Covid-19 em julho, diz Sesapi

Para o secretário, Florentino Neto, com a vacinação, a tendência é que o número de óbitos reduza cada vez mais e a ocupação de leitos também.
30/07/2021 15h00

Em dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), através do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), foi constatado uma redução de 70,16% do número de óbitos por Covid-19 em julho de 2021, em relação ao mesmo período de 2020 no Piauí.

Conforme os dados, também houve redução de ocupação de leitos de UTI nos hospitais do Estado. A Sesapi informou que em julho de 2020, o número de mortes pelo novo coronavírus chegou a 667, no mesmo período de 2021, foram 199 óbitos durante o mês de julho (até o dia 29/07).

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíSecretário da Sesapi, Florentino NetoSecretário da Sesapi, Florentino Neto

Nas últimas 24 horas, o boletim da Sesapi registrou quatro óbitos por Covid. No dia 29 de junho deste ano, foram 10 óbitos. O número de ocupação de leitos por pacientes Covid também reduziu. Dia 29 de junho de 2021, 83,2% dos leitos de UTI estavam ocupados no interior do Estado e 70,9% na capital, já no dia 29 de julho de 2021, 56,1% dos leitos de UTI ocupados no interior e 44,9% na capital.

De acordo com o Superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães, a redução de óbitos e de ocupação de leitos por pacientes Covid é um reflexo da vacinação.

“Pelo menos 40,92% da população do Piauí já está vacinada com a primeira dose. A vacinação segue avançando no Estado e, assim, vamos conseguir quebrar o ciclo de transmissão do coronavírus”, destacou.

O Secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, explica que com a vacinação, a tendência é que o número de óbitos reduza cada vez mais e a ocupação de leitos também, mas ressalta a importância de continuar mantendo os cuidados.

“A população ainda não pode relaxar e deve continuar usando máscaras, higienizando as mãos e mantendo o distanciamento social. Já temos a possibilidade de dias melhores pela frente”, pontua.

Mais na Web