Coronavírus no Piauí

Sesapi diz que 50 mil doses de vacinas ainda não foram cadastradas

Segundo a Sesapi, só é possível registrar o número total de doses entregues aos municípios depois que cada cidade recebe.
25/03/2021 15h04 - atualizado

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), nesta quinta-feira (25), informou que não há possibilidade do sumiço de 50 mil doses de vacinas contra a Covid-19.

A Sesapi por meio de nota disse que o número de doses entregues aos municípios não consta no Vacinômetro, pois só é possível registrar as doses depois que elas são entregues em cada munícipio.

Até o momento 224 municípios receberam 392.080 mil doses de vacinas Coronavac e AstraZeneca e os prefeitos incluíram no cadastro do governo federal apenas 341 mil doses dos imunizantes tendo uma sobra de mais de 50 mil doses.

Segundo o superintendente da Sesapi, Herlon Guimarães, a defasagem dos números é devido o estado guardar as doses de vacinas para a segunda dose, que serão distribuídas em um prazo de 28 dias ou em três meses: “Nosso painel está sendo atualizado por conta da preocupação com a transparência, mas é uma certeza que todas as doses foram entregues nos municípios”, diz trecho da nota.

A presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Piauí (Consems-PI), Leopoldina Cipriano, ressalta que as doses podem estar paradas devido à dificuldade das prefeituras de vacinar o público-alvo na zona rural das cidades.

A logística do Ministério, segunda a presidente, retardou o alcance das metas de vacinação. Conforme o Ministério da Saúde, o número de vacinas para cada munícipio é feito de acordo com estimativa populacional do IBGE.

Sobre as vacinas

Nessa quinta-feira (25), doses da vacina contra a Covid-19 que já foram entregues aos munícipios, não estavam aparecendo no sistema do Ministério da Saúde.

Os prefeitos incluiriam no cadastro do Governo Federal somente 341.413 doses dos imunizantes, tendo uma sobra de mais de 50 mil que não estão sendo localizadas.

Em algumas cidades do Piauí, prefeituras estão tendo dificuldades para fazer o cadastro dos imunizantes, devido equipes que trabalham na zona Rural não conseguirem fazer o cadastro da vacinação, realizando o registro somente quando chegam na Secretaria municipal.

Outro ponto, é o fato de que as equipes precisam fazer agendamento para cadastrarem as doses aplicadas no sistema do Ministério e assim evitarem aglomerações na sede das secretarias.

Confira a nota da Sesapi na íntegra

"A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), através da Superintendência de Atenção à Saúde e Municípios, mantém a total transparência em relação aos dados relativos à Covid-19 no Piauí. Até agora, o Estado recebeu do Ministério da Saúde 392.080 mil doses de vacinas que estão sendo usadas para imunizar a população piauiense.

Mas o Superintendente da Sesapi, Herlon Guimarães, esclarece que o número total de doses entregues aos municípios não consta no Vacinômetro no site da Sesapi (ww.saude.pi.gov.br) porque só é possível registrar as doses depois que elas são entregues nas cidades. “Nosso painel está sendo atualizado por conta da preocupação com a transparência, mas é uma certeza que todas as doses foram entregues nos municípios”, diz o superintendente.

Herlon explica ainda que a defasagem dos números é porque o Piauí guarda as doses de vacinas para a segunda dose, que só são distribuídas num prazo de 28 dias ou três meses depois, dependendo de qual vacina seja.

“Nós temos reuniões semanais com todos os nossos Conselhos de Secretários Municipais para mantermos um controle maior da entrega. Nunca registramos a entrega no mesmo dia que enviamos aos municípios. O registro só acontece quando eles recebem” esclarece".

Mais na Web