Viagora

Teresina inicia vacinação das crianças contra a Covid-19

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), o Dr. Gilberto Albuquerque, explicou que a estimativa é que a capital possa vacinar 4. 400 mil crianças.

  • Luis Marcos/ Viagora Vacinação infantil 1 / 8 Vacinação infantil
  • Luis Marcos/ Viagora Vacinação infantil 2 / 8 Vacinação infantil
  • Luis Marcos/ Viagora Vacinação infantil 3 / 8 Vacinação infantil
  • Luis Marcos/ Viagora Vacinação infantil 4 / 8 Vacinação infantil
  • Luis Marcos/ Viagora Vacinação infantil 5 / 8 Vacinação infantil
  • Luis Marcos/ Viagora Vacinação infantil 6 / 8 Vacinação infantil
  • Luis Marcos/ Viagora Vacinação infantil 7 / 8 Vacinação infantil
  • Luis Marcos/ Viagora Vacinação infantil 8 / 8 Vacinação infantil

Na manhã desta terça-feira (18), aconteceu a abertura da vacinação contra a covid-19 das crianças de 05 a 11 anos que apresentam algum tipo de comorbidade ou deficiência durante solenidade realizada na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Santa Isabel, na zona Leste de Teresina.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), o Dr. Gilberto Albuquerque, explicou que a estimativa é que a capital possa vacinar 4. 400 mil crianças que já realizaram o agendamento da vacinação. Na capital a primeira criança vacinada foi um garoto de 11 anos, que possui o transtorno do espectro autista (TEA).

O gestor da saúde ainda informou que se mais doses da vacina chegarem ao município a equipe da FMS poderá vacinar o dobro do esperado.

“Nós iremos abrir novamente o agendamento para que a possa pegar todas essas crianças de preferência, as que tem comorbidade ou deficiência, se nós recebermos até amanhã, nós ainda conseguiremos fazer quinta e sexta o dobro que nós estamos fazendo hoje. Nesse caso nós terminaríamos a vacinação na terça-feira de todas as crianças com deficiências e comorbidade e assim sendo, se chegarem mais doses, na quarta-feira a gente já começaria na idade normal. Essa é a estratégias que nós vamos seguir”, complementa o gestor.

O presidente da FMS explicou ainda que no momento 11 UBS da capital disponibilizam a vacinação para este público alvo, mas esse número pode chegar a 30.

“São 91 mil crianças nessa faixa etária de 5 a 11 anos de idade, 10% preenche o critério de prioridade, seja deficiência ou comorbidade. Até sexta-feira nós já temos agendada 4. 400 mil crianças, se chegarem mais doses ainda hoje ou amanhã a gente consegue vacinar as demais que tem comorbidades até terça-feira”, destaca o gestor.

O Dr. Gilberto Albuquerque fez um apelo aos pais das crianças que se enquadram neste público para que levem as crianças para se vacinar e aproveitar o momento de imunização.

“Aproveitem a oferta que tem de vacinação, porque nós estamos permitindo que essas crianças tenham a oportunidade de se vacinar o quanto antes, aproveitem porque essas doenças infecciosas como a Covid, as crianças são muito protegidas pela vacinação. Nós não podemos perder essa oportunidade, já que os adultos compareceram 99%, eu espero que a família tenha esse mesmo desempenho com as crianças e que Teresina possa dar um exemplo de proteção as suas crianças”, destacou o presidente da FMS.

Quanto aos negacionistas da vacina, aquelas pessoas que não acreditam que a vacina é eficaz, o gestor da saúde afirmou que a vacina auxilia na redução das complicações da covid-19, por isso vale a pena levar imunizar as crianças.

“Nós já tivemos várias discussões sobre isso, mas já foi provado que a vacinação evita muitas complicações da Covid. Nesse primeiro momento nós sabemos que a complicação da covid é bem pior do que alguma possível complicação da vacina, então eu acho que vale apena arriscar. Claro que são vacinas que ainda não tem tempo de pesquisas suficientes para garantir que não teremos complicações, mas se nós já sabemos que a covid tem complicações agora, então vamos evitar agora” complementa Gilberto Albuquerque.

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, também esteve na abertura da vacinação e afirmou que a equipe coordenada pela FMS é da melhor qualidade para prestar o serviço a população.

“A equipe coordenada pelo COE, pelo Dr. Gilberto Albuquerque e avaliado pelo prefeito é da melhor qualidade possível, por isso quero agradecer a todos os profissionais da área da saúde, da menor a maior posição. Aqui em Teresina não tem obstáculo, chegou a vacina e será aplicada”, ressaltou o gestor municipal.

Dr. Pessoa explica ainda que a vacinação ocorre de acordo com o recebimento das doses do imunizante que é encaminhado pelo Ministério da Saúde aos municípios.

"A vacinação ocorre de acordo com o Ministério da Saúde que vai gradativamente mandando as doses e consequentemente nós vamos vacinando. O desejo do prefeito de Teresina é que todas as crianças sejam vacinadas, mas não é impositivo. Nós damos o esclarecimento que deve haver o distanciamento, o uso da máscara e a higienização das mãos, isso é indispensável, mas a vacinação é de acordo com o consentimento dos pais", destaca o prefeito.

O prefeito da capital ressaltou ainda que a população não precisa ter medo de vacinar as crianças, pois a vacina já foi testada em diversos países e a equipe da FMS está atenta a imunização deste público.

"É uma vacina que já foi testada no mundo inteiro, principalmente em países de primeiro mundo, então não tenham medo, a vacina pode dar uma dor local ou uma febre, mas o corpo clinico da FMS está atento, porque a criança se vacina e fica em torno de 20 minutos aqui e sempre tem médico entorno, portanto é seguro, traga seu filho para se vacinar”, finalizou Dr. Pessoa.

O arquiteto Wellington Camarço esteve na UBS com seu filho André Moraes de 10 anos, criança diabética do tipo 01, para receber a vacinação contra a covid-19 e relatou estar contente com o momento que o filho estará mais protegido contra a doença.

“Quando surgiu essa doença nossa maior preocupação era com a saúde dele, eu também tenho minhas comorbidades, mas o adulto sabe se virar melhor. Toda a família teve que cuidar dele e criar uma espécie de barreira para que a doença não chegasse até ele. Hoje com essa vacinação é uma alegria para todos nós inclusive para ele. Esse momento é quase como uma chave para um mundo novo, uma libertação de voltar a sentir o gosto de uma vida normal. Sabemos que ainda é possível pegar a doença, mas com sintomas bem mais leves e que não coloca em risco a vida dele”, relatou o pai da criança que ganhou um certificado de heroísmo após receber a vacina.

Facebook
Indicado para você
Veja também