Viagora

COE e prefeitura debatem sobre aumento dos casos de covid em Teresina

De acordo com o secretário de Governo, André Lopes, o prefeito está preocupado com o crescente aumento dos casos e solicitou ao comitê medidas que possam contribuir para reverter este cenário.

Nesta quarta-feira (26), os membros do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública Municipal (COE), se reuniram na prefeitura de Teresina para debater sobre o aumento dos números de casos da covid-19 na capital.

De acordo com o secretário de Governo, André Lopes, o prefeito está preocupado com o crescente aumento dos casos e solicitou ao comitê medidas que possam contribuir para reverter este cenário atual da doença.

Foto: Divulgação/PMTReunião do Comitê de Operações Emergenciais em Saúde (COE).
Reunião do Comitê de Operações Emergenciais em Saúde (COE).

“Realmente os números são críticos e ficou definido hoje, na reunião que não vai haver carnaval de rua patrocinado pela prefeitura. Em dezembro, o prefeito já havia se manifestado nesse sentido e hoje isso é definitivo”, afirmou o gestor.

Ainda segundo o secretário, o comitê tem estudado formas de atenuar a situação e posteriormente há a possibilidade de publicação de decretos para limitar algumas ações, a depender do cenário epidemiológico da doença.

“A gente não quer criar alarde na população, vamos estudar de maneira profunda os dados antes de tomar qualquer decisão para não sermos precipitados”, explicou o secretário de Governo.

O coordenador médico do COE, Walfrido Samito, afirmou que os números de casos da covid-19 foram apresentados durante a reunião e destacou que há o monitoramento destes casos, bem como dos pacientes que foram internados e a situação dos leitos da rede de saúde de Teresina.

A partir da análise do cenário atual da covid-19 na capital, o coordenador médico do COE afirmou que haverá um maior acompanhamento dos casos e avaliação diária para estabelecer novas estratégias que serão adotadas posteriormente.

“Fizemos uma análise da situação atual da Covid-19 e viemos discutir esses dados na reunião. Vamos acompanhar de perto o número de casos e com base nas avaliações diárias é que serão definidas quaisquer questões que por ventura venham a surgir”, finalizou.

O COE destacou ainda que o número de leitos na capital foi ampliado para haver o atendimento dos pacientes com síndrome respiratória aguda grave.

Facebook
Indicado para você
Veja também