Viagora

Covid: Anvisa recebe pedido para uso emergencial de medicamento

Conforme a empresa, os estudos realizados com o medicamento demonstram que quando administrado no início da infeccção, o Molnupiravir tem a capacidade de reduzir casos de hospitalização e mortes.

Nesta sexta-feira (26), o monupiravir, medicamento para combate à covid-19, desenvolvido pela empresa Merck Sharp & Dohme, apresentou pedido de uso emergencial à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Conforme a empresa, os estudos realizados com o medicamento demonstram que quando administrado no início da infeccção, o Molnupiravir tem a capacidade de reduzir casos de hospitalização e mortes. Segundo o pedido, os dados serão revisados pela Anvisa.

Ainda segundo a empresa, as primeiras 24 horas de análise do pedido encaminhado a agência serão para realização de triagem do processo e verificação dos documentos necessários para saber se foram disponibilizados. Se a agência constatar que alguma informação está faltando ela deverá solicitar ao laboratório as novas informações.

De acordo com a Anvisa, foi estabelecido um prazo de 30 dias para avaliar o uso emergencial e temporário do medicamento, além disso, a agência ressaltou que a análise não leva em conta o tempo do processo em status de exigência técnica, quando o laboratório precisa responder as questões técnicas pela agencia dentro do processo.

Na última sexta-feira (19), houve uma pré reunião com a agência e o laboratório para pré- submissão do produtor, que foi realizada antes do envio formal do pedido a Anvisa pela empresa.

Com informações da Agência Brasil.

Mais conteúdo sobre:

Covid-19

Anvisa

Facebook
Indicado para você
Veja também