Coronavírus no Piauí

“Brasil precisa de mais 100 milhões de vacinas”, diz Wellington Dias

Segundo Wellington, os governadores já solicitaram ao Ministério da Saúde que aumente as testagens no Brasil e que é preciso mais vacinas para ampliar a vacinação no país.
24/05/2021 14h00 - atualizado

Na manhã desta segunda-feira (24), o governador Wellington Dias, que é presidente do Consócio Nordeste, comentou sobre a vacinação e afirmou que o Brasil precisa de mais 100 milhões de doses e que o presidente do Estado Unidos, Joe Biden, liberou 80 milhões de doses de vacinas para países que estão em situação de crise.

Questionado sobre o aumento dos casos da Covid-19 no Piauí, Wellington afirmou que a situação é preocupante e como forma de barrar a propagação do vírus determinou que as medidas do decreto fossem mantidas. Wellington disse que os governadores já solicitaram ao Ministério da Saúde que aumente as testagens para o diagnóstico da doença no Brasil.

“Sim, nós temos preocupação, por isso mesmo mantivemos as regras do decreto da semana anterior. Estamos tratando, os governadores do Nordeste e os governadores do Brasil, com um observatório, acompanhado pelo nosso comitê cientifico, pedimos que o ministro da Saúde possa realizar um exame de transmissibilidade em todo o país e que a gente tenha medidas nacionais. Há necessidade de que possamos conter o coronavírus de forma organizada no Brasil inteiro, seja pela rede do SUS, com o isolamento individualizado de quem tiver confirmação, com o número de testagem maior com o programa que a gente chama aqui no Piauí de Busca Ativa”, comentou o governador.

  • Foto: Luís Marcos/ViagoraGovernador Wellington Dias (PT)Governador Wellington Dias (PT)

Na oportunidade, Wellington destacou que como forma de ajudar os países que estão em crise sanitária pela pandemia, como o Brasil e a Índia, o Governo Americano, por meio do presidente Joe Biden, anunciou que irá doar 80 milhões de doses de vacinas. Wellington informou ainda que os governadores estão tratando com a União Europeia e com a Organização Mundial da Saúde para liberação do lote de 42 milhões de doses.

“O Governo Americano, através do presidente Joe Biden, anunciou que vai disponibilizar 80 milhões de doses, a partir desse mês de junho, para os países que estão em situação de crise, como o Brasil e a Índia. Da mesma forma estamos trabalhando com a União Europeia, a própria Organização Mundial da Saúde ainda falta liberar mais daquele lote de 42 milhões de doses; temos agora com a China uma coisa boa que é a confirmação e a execução do cronograma de entrega, tem a possibilidade agora, com a aprovação da Sinofarma, de podermos comprar 30 milhões de doses direto pelos estados ou pelo Ministério da Saúde, e temos a confirmação essa semana da aprovação da Sputnik, ou seja, são 37 milhões de doses”, disse.

Segundo o governador, o Brasil está muito atrás na vacinação contra a Covid-19, e para que o país não seja isolado do resto do mundo é necessário mais 100 milhões de doses para avanças na vacinação.

“O Brasil precisa de mais 100 milhões de doses, para estes meses de junho, julho, agosto, setembro, pra que a gente não fique isolado do mundo. A situação do Brasil é crítica, porque os países estão 40%, 50%, 60% da sua população vacinada, países com os quais o Brasil tem relação intensa, como a América do Norte, a Europa, Ásia. A Própria Índia, que tá numa situação crítica, ampliou a capacidade de produção e de vacinação”, relata Wellington.

Mais na Web