Coronavírus no Piauí

Covid-19: Piauí vai vacinar gestantes e puérperas sem comorbidades

Segundo a Sesapi, a vacinação só deve ser realizada após uma avalição feita entre a gestante e seu médico, com apresentação da prescrição médica na hora da aplicação da vacina.
07/07/2021 15h30 - atualizado

O Governo do Piauí, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), informou o estado vai começar a vacinar gestantes e puérperas sem comorbidades contra a Covid-19.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, a decisão veio após a divulgação de nota técnica pelo Ministério da Saúde no fim da tarde desta terça-feira (06) que orienta sobre a vacinação desse grupo com as vacinas Coronavac e Pfizer. Porém, o secretário destaca que a vacinação só deve ser realizada após uma avalição feita entre a gestante e seu médico, com apresentação da prescrição médica na hora da aplicação da vacina.

Segundo a Sesapi, no mês de maio o Ministério da Saúde restringiu a recomendação de vacinação desse grupo apenas a gestantes com comorbidades, com uso de doses da Pfizer e da Coronavac. A decisão da Saúde de suspender temporariamente a oferta das doses para gestantes sem comorbidades e interromper da vacina AstraZeneca em grávidas e puérperas ocorreu após registro de um caso de trombose em uma grávida do Rio de Janeiro que recebeu a vacina.

Conforme o Ministério da Saúde, além do caso ocorrido no Rio de Janeiro, não foram identificados outros problemas relativos à vacinação de gestantes. Em relação as puérperas, a vacinação poderá ser feita normalmente e sem interrupção da vacinação.

Mais na Web