Piauí

Diminui número de pessoas afastadas do trabalho durante pandemia no Piauí

Os dados são da PNAD Covid-19, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com apoio do Ministério da Saúde.
24/07/2020 07h55

O número de pessoas ocupadas e afastadas do trabalho caiu no mês de junho, no Piauí. O contingente chegava a 302 mil pessoas em maio, tendo passado para 230 mil em junho, uma redução de cerca de 24%, apontou o IBGE.

O distanciamento social foi o motivo da maioria dos afastamentos no mês de junho: 202 mil, aproximadamente 88% do total. Aqueles que estavam afastados por outros motivos como férias, licença-saúde, licença-maternidade, entre outros, eram 28 mil no estado.

Os dados são da PNAD Covid-19, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com apoio do Ministério da Saúde, para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e para quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraCaixa Econômica, Praça Rio BrancoCaixa Econômica, Praça Rio Branco

Pouco mais da metade (50,3%) das pessoas que estavam ocupadas e afastadas do trabalho em junho, no Piauí, deixaram de receber remuneração, o que equivale a 116 mil pessoas. Em maio esse quantitativo era de 151 mil pessoas, o que representa uma redução de cerca de 23% em junho.

Segundo a pesquisa, também reduziu o número de pessoas ocupadas e afastadas do trabalho no Brasil. Eram 18 milhões em maio, passando a 14 milhões em junho, o que equivale a uma diminuição de 22%. Dos que estavam afastados do trabalho em junho, no país, cerca de 48,4% deixaram de receber remuneração. O distanciamento social foi o responsável pelo afastamento do trabalho de 11 milhões de brasileiros.

 Ao mesmo tempo, a quantidade de pessoas ocupadas e não afastadas, mas que estavam em regime de trabalho remoto, chegou a 82 mil no Piauí, em junho, número que havia sido 80 mil em maio, aumento de pouco mais de 2,5%. O pessoal em trabalho remoto representava cerca de 11,1% do quantitativo de pessoal ocupado e não afastado do trabalho. No Brasil, houve pequena queda nesse índice, passando de 8,7 milhões em maio para 8,6 milhões em junho.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web