Coronavírus no Piauí

Irmã de paciente com Covid-19 denuncia descaso da prefeitura de Picos

Segundo denúncia anônima recebida pelo Viagora, pacientes estão tendo dificuldades em realizar os testes para Covid-19 na cidade, assim como não estão tendo atendimento médico adequado.
20/05/2020 16h44 - atualizado

Nesta quarta-feira, 20 de maio, o Viagora recebeu uma denúncia relatando que pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus na cidade de Picos, situada a 321 km de Teresina, não estão recebendo assistência médica adequada da prefeitura de Picos, administrada pelo prefeito Padre Walmir, e nem da secretaria de Saúde.

Segundo a denunciante, que preferiu não se identificar, quando o paciente recebe o diagnóstico de Covid-19, é orientado a ficar em isolamento por 15 dias e, a partir daí, não recebe mais orientações médicas.

A mulher informou que seu irmão começou a apresentar os sintomas da doença e procurou atendimento médico no Hospital Regional Justino Luz, recebendo apenas orientações para ficar em casa. Sete dias depois, o paciente conseguiu o encaminhamento para realizar o exame que detecta o coronavírus. Apesar disso, ele só conseguiu realizar o teste na segunda tentativa, devido ao número reduzido de funcionários e do horário de funcionamento do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Picos.

Ela relatou também que os médicos não passaram nenhum medicamento para o seu irmão. " Os médicos não receitaram nada, ele mesmo tomou dipirona, remédio para gripe e vitamina C, mas os médicos não receitaram nada".

  • Foto: GP1Hospital Justino LuzHospital Regional Justino Luz.

O paciente recebeu o resultado positivo do teste para Covid-19, e foi orientado pelos médicos a cumprir quarentena de 15 dias e tratar os sintomas em casa.

A denunciante afirmou ainda que mesmo no final da quarentena, seu irmão não teve acompanhamento médico para realização de um novo exame, para saber se estava recuperado ou não da doença.

A mulher relatou que tentou contato repetidas vezes com a Secretaria Municipal de Saúde, para requisitar um segundo exame para o irmão, mas em todas as vezes o órgão informou que o exame não estaria disponível no momento. Ela mencionou ainda que outras pessoas da cidade relatam estar enfrentando o mesmo problema do seu irmão.

Outro lado

O Viagora procurou a assessoria de comunicação da prefeitura de Picos para falar sobre o assunto. A assessoria encaminhou a reportagem para falar com a Vigilância Epidemiológica do município.

A reportagem procurou o setor para falar sobre o caso, mas até o fechamento da matéria o representante não foi localizado.

Mais na Web