Coronavírus no Piauí

MP quer funcionamento do Hospital da Polícia Militar na pandemia

Segundo o MP, a diretoria do hospital solicitou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) quantitativo profissional necessário para o preenchimento de quadro do setor de triagem.
19/04/2020 07h50 - atualizado

O Ministério Público do Piauí (MPPI), por meio da 12ª Promotoria de Justiça, expediu uma recomendação para que sejam adotadas medidas que assegurem o funcionamento integral do Hospital da Polícia Militar, Dirceu Arcoverde, para receber pacientes com suspeitas de Covid-19.

De acordo com o MPPI, o Hospital do Polícia Militar possui 99 leitos clínicos e possui espaço para a instalação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com 10 leitos.

Segundo o órgão ministerial, a diretoria do hospital solicitou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) quantitativo profissional necessário para o preenchimento de quadro do setor de triagem.

  • Foto: Divulgação/MPPIMPPI realiza inspeção no Hospital da Polícia Militar do PiauíMPPI envia recomendação para o funcionamento do Hospital da Polícia Militar

Conforme o Ministério Público, também foi pedido pala diretoria do hospital a contratação de profissionais para compor a equipe multiprofissional que irá atuar na UTI, como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, técnicos de enfermagem e auxiliares de farmácia.

Segundo o MPPI, até o momento a Sesapi não havia atendido as solicitações da direção do hospital, e diante disso, foi enviada uma Recomendação Administrativa ao secretário de Saúde Florentino Neto, à diretora de Unidade de Descentralização e Organização Hospitalar (DUDOH), Joselma Maria Oliveira Silva e ao presidente do Centro de Operações de Emergência (COE), Alderico Gomes Tavares, para que no prazo de dez dias, disponibilizem recursos humanos, equipamentos e insumos necessários para garantir o funcionamento e o atendimento de pacientes suspeitos ou confirmados com Covid- 19 no Hospital da Polícia Militar.

Mais na Web