Viagora

Caso Lucas Vinícius: A esperança de uma mãe é a última que morre, diz Ana Lúcia

O estudante de Direito de 24 anos desapareceu no dia 24 de abril na capital. A Polícia Civil está investigando o caso.

Nesta sexta-feira (13), em entrevista ao Viagora, Ana Lúcia Monteiro, mãe de Lucas Vinicíus Monteiro, falou sobre o desaparecimento do filho de 24 anos que já dura há 19 dias.

O estudante de Direito desapareceu no dia 24 de abril e conforme informações, foi visto pela última vez próximo a mureta da ponte Juscelino Kubitschek, por volta da 1h da madrugada. Ele mora na capital do Piauí há cerca de dois anos.

Foto: Divulgação/ InstagramLucas Vinicius, Desaparecido.
Lucas Vinicius, Desaparecido.

De acordo com Ana Lúcia, o filho morava com tios no Rio de Janeiro e durante uma viajem de trabalho conheceu a namorada Gabriela Vasconselos e decidiu morar em Teresina. “O Lucas morava no Rio de Janeiro quando conheceu a Gabriela. Ele morava lá por que tinha uns tios deles lá, ele conheceu a Gabriela no trabalho, ele trabalhava para uma grupo, fazia a parte de filmagem, foi para Brasília a trabalho e conheceu ela nesse evento e após isso, eles começaram a namorar, aí ele quis vir para Teresina”, relatou.

Ainda de acordo com a mãe do estudante, o rapaz após certo tempo desempregado na cidade, conseguiu um emprego na área de Marketing, no qual estava tendo sucesso. “A Gabriela falou para ele assim que ele poderia vir para cá para Teresina, que a família dela era influente e que ia ajudar ele arrumar um serviço e ficou por isso mesmo. Ele ficou um tempo desempregado e nós sempre o ajudamos com a parte financeira. Ele já trabalhava com marketing e arranjou um trabalho em uma escolinha particular aqui em Teresina, inclusive estava em décimo lugar no ranking em Teresina no quesito de Marketing, foi o próprio patrão dele que nos informou, ele estava indo muito bem no profissionalismo dele”.

Ana Lúcia relatou que no dia do desaparecimento, o estudante demonstrava felicidade e que chegou a falar com o jovem. “Ele estava muito feliz no sábado dia 24, tinham acabado de chegar da academia e ia tomar banho pra ir para a festa com a Gabriela”, disse.

De acordo com a mãe, relatos de vizinhos informaram que o filho apresentava comportamentos positivos diariamente e ressaltou que o filho não tinha depressão. "Tem relatos de pessoas vizinhas dele, falando que era um menino muito feliz, descia muito na piscina, jogava tênis, brincava com o cachorro, ele tem o tapioca, inclusive o tapioca não está conseguindo se alimentar, está tendo crise de ansiedade”, revelou Ana Lúcia.

Questionada se ainda tem esperança de encontrar o filho vivo, Ana Lúcia é enfática: “A esperança de uma mãe é a última que morre, era tudo que eu gostaria de ter no momento”, desabafou.

A mãe declara também que ainda esta em Teresina e que só voltará para São Paulo quando o caso for resolvido. “Eu estou em um hotel aqui em Teresina, por motivo de segurança, a gente não sabe o que aconteceu com o meu filho, a gente está nesse hotel, e a gente não está saindo para nada, estamos ficando só no hotel acompanhando as investigações”, afirmou.

Facebook
Indicado para você
Veja também