Coronavírus no Piauí

“Não existe economia com defunto”, diz vereador Dudu sobre Covid-19

De acordo com o parlamentar, Teresina está passando pelo pior momento da pandemia do novo coronavírus.
21/03/2021 08h00 - atualizado

Em entrevista ao Viagora nesse sábado (20), o vereador Dudu (PT) falou sobre a atual situação de Teresina, em meio a pandemia da Covid-19 e sobre o requerimento que foi aprovado na Câmara Municipal na última semana, solicitando a decretação de lockdown por 12 dias na capital. 

De acordo com o vereador, esse é o pior momento da pandemia na cidade, e é necessário que toda a população faça “sacrifícios” para evitar um desastre ainda pior.

Questionado sobre a possibilidade de lockdown em Teresina, Dudu afirma ser a favor de qualquer medida para conter o avanço da doença.

“Morreram 38 pessoas, boa parte desses 38 óbitos na nossa cidade Teresina. Então, nós estamos vivenciando o pior momento dessa onda dessa Covid. Qualquer medida que venha e vise frear a transmissibilidade desse vírus eu sou a favor [...] Nós estamos precisando que todos façam mais uma vez mais sacrifícios, e a população tem que entrar nessa com o distanciamento, com o isolamento social. Infelizmente é uma conta que não vai ser barata”, comenta o vereador.

  • Foto: Luís Marcos/ViagoraVereador Reeleito, DuduVereador Dudu (PT)

Segundo Dudu, a cidade já enfrenta um colapso na rede hospitalar, provocado pela falta de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), e falta de capacidade para a ampliação de mais leitos, seja por falta de equipamento, ou de profissionais da saúde.

“Não adianta a economia falar em comércio se nós estamos perdendo clientes. O sistema de saúde tá em colapso e entrando em colapso em todos os níveis, o que é pior. Colapso agora por falta de vagas, colapso porque não tem como abrir mais [leitos], chegou ao limite, não tem quadro de pessoal. Nós estamos entrando em colapso generalizado. Ou se diminui a transmissibilidade ou a tendência é piorar. Não existe economia com defunto não, e eu defendo qualquer medida que venha melhorar e diminuir essa transmissibilidade”, relata Dudu.

Mais na Web